Imóveis de quem não paga podem ser comprados pela metade do preço; entenda

[Conteúdo Empiricus] Saiba o que acontece com quem não honra seu financiamento imobiliário - e veja como se beneficiar
Alguns compradores de imóveis não comprem com o pagamento e é possível aproveitar essas situações. (Adobe Stock/Divulgação)
Alguns compradores de imóveis não comprem com o pagamento e é possível aproveitar essas situações. (Adobe Stock/Divulgação)
Por EMPIRICUS - UM CONTEÚDO PROMOCIONALPublicado em 16/05/2022 15:41 | Última atualização em 16/05/2022 17:01Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Este conteúdo é patrocinado e apresentado por Empiricus

O financiamento imobiliário tem como premissa ser um bom acordo entre as partes: o comprador, ao adquirir sua casa própria, usufrui do bem e se livra do fardo do aluguel; já o banco rentabiliza seu dinheiro com os juros cobrados ao longo dos anos.

Mas você já se perguntou o que acontece com os imóveis de quem não paga seus compromissos financeiros? A resposta, que em um primeiro momento parece cruel, na verdade é essencial para que mais pessoas tenham suas casas – e também é uma oportunidade para você buscar ganhar muito dinheiro.

Quando há inadimplência, o banco tem o direito de se tornar o proprietário do imóvel, podendo leiloá-lo para quitar a dívida. É claro que existem uma série de negociações e há um processo formal antes de isso ocorrer, mas essa costuma ser a única alternativa viável quando o comprador não tem condições de seguir pagando as parcelas.

Essa medida pode parecer um tanto drástica, mas ela é essencial para o funcionamento do sistema de financiamento habitacional, porque diminui o risco do banco, o que permite que as taxas de juros e as exigências para crédito sejam mais baixas, abrangendo uma maior parcela da população.

Basicamente, existem três beneficiários desse mecanismo: os que buscam por crédito imobiliário, os bancos e um grupo seleto de investidores atentos.

ENTENDA COMO É POSSÍVEL GANHAR MUITO DINHEIRO COM LEILÕES DE IMÓVEIS

Vencedor 1: o banco

Ao ter a possibilidade de tomar e leiloar um imóvel que financiou, os bancos, além de diminuírem seu risco, podem escalar seus aportes em crédito imobiliário. Além disso, é um mecanismo para que a justiça financeira seja feita.

Vencedor 2: o tomador de empréstimo

É claro que quem deixa de pagar seu financiamento acaba saindo mal nessa história. Contudo, a existência do mecanismo dos leilões dá uma maior segurança aos bancos. Se as instituições financeiras não tivessem essa possibilidade de reverter seu prejuízo em caso de inadimplência, os juros cobrados seriam muito maiores e análise de crédito bem mais rígida, para compensar o risco, o que prejudicaria bons pagadores e inviabilizaria que boa parte da população conquistasse a casa própria.

Vencedor 3: o investidor perspicaz

Os imóveis que são leiloados costumam ser negociados muito abaixo de seu valor de mercado, muitas vezes por menos da metade do valor. Esse “desconto” ocorre porque o banco quer liquidez para seus recursos – e muitas vezes parte do valor já foi pago, ou seja, a ideia é recuperar o prejuízo.

Além disso, existe uma burocracia adicional para adquirir esses imóveis que, na maioria das vezes, estão em perfeitas condições. O desconto, contudo, que chega a ser de centenas de milhares de reais, vale qualquer dorzinha de cabeça a mais.

CONHEÇA O MÉTODO PARA BUSCAR LUCRAR COM IMÓVEIS DE LEILÃO

Não precisa nem ter o dinheiro em mãos para investir

Apesar de extremamente lucrativo, o mercado de leilões de imóveis ainda conta com poucos investidores, em especial por conta de dois fatores:

  • Falta de conhecimento em relação às burocracias;
  • Pouco dinheiro para investir, já que, mesmo com grandes descontos, imóveis são ativos de alto valor agregado.

Foi pensando nisso que esta mentoria foi desenvolvida: além de te ensinar todos os macetes relacionados à arrematação e à venda de leilões, o treinamento mostra uma estratégia para comprar imóveis mesmo que você não tenha o dinheiro em mãos.

Isso é possível por meio de duas técnicas:

  1. A compra fracionada;
  2. A captação de empréstimos a juros baixos, que podem ser quitados após a venda com lucro dos imóveis.

Quem oferece o treinamento é o especialista em leilões Lerry Granville. Com larga experiência, ele já arrematou centenas de imóveis nos últimos anos, mas conheceu o segmento imobiliário justamente com seu apartamento indo a leilão, quando ele estava quebrado.

Uma das vendas mais destacadas de Granville foi a de um apartamento em São Paulo (SP). Comprado por cerca de R$ 242 mil, ele foi negociado a R$ 485 mil, um lucro da ordem de 100% (R$ 243 mil).

(Empiricus/Divulgação)

Flat em Moema, região nobre da capital paulista, foi adquirido por Granville pela metade do preço justo. Imagem: 123 imóveis

Hoje dono de uma fortuna invejável, ele já ajudou mais de 50 pessoas a fazerem negócios superiores a R$ 1 milhão com as técnicas de arrematação e venda de imóveis.

No dia 23 de maio, Granville vai oferecer uma Masterclass, ou aula magna introdutória, para os interessados em aprender a negociar e buscar muito dinheiro nesse mercado. A aula será totalmente gratuita e as inscrições podem ser feitas neste link.

É importante garantir a vaga o quanto antes, já que Granville pode limitar o número de ouvintes, dado que um alto número de alunos poderia dificultar a aprendizagem detalhadas dos processos.

[INSCRIÇÃO GRATUITA] QUERO PARTICIPAR DA MASTERCLASS SOBRE LEILÃO DE IMÓVEIS

Este conteúdo é patrocinado e apresentado por Empiricus

Veja Também

Por que prorrogar medida que impede despejos e ocupações?
Um conteúdo Bússola
Há 8 horas • 4 min de leitura

Por que prorrogar medida que impede despejos e ocupações?

Leilão oferece BMW blindado por lance inicial de R$ 8,5 mil
Minhas Finanças
Há 9 horas • 1 min de leitura

Leilão oferece BMW blindado por lance inicial de R$ 8,5 mil

Leilão da Caixa tem imóveis em São Paulo com descontos de 70%
Mercado imobiliário
Há 10 horas • 2 min de leitura

Leilão da Caixa tem imóveis em São Paulo com descontos de 70%

Inflação pelo IGP-M sobe para 0,59% em junho
Economia
Há um dia • 1 min de leitura

Inflação pelo IGP-M sobe para 0,59% em junho

Leilão da Receita Federal tem lance inicial a partir de R$ 350
Minhas Finanças
Há um dia • 2 min de leitura

Leilão da Receita Federal tem lance inicial a partir de R$ 350