Dividendos: veja quanto Banco do Brasil, Taesa, Vale e Petrobras vão pagar (e quando)

Grandes pagadoras de proventos já divulgaram os valores e datas de pagamentos de uma porcentagem do seu lucro aos seus acionistas
Agência do BB: valor distribuído será de R$ 0,20 por ação, a ser pago no dia 31 de agosto (Luiz Souza/NurPhoto/Getty Images)
Agência do BB: valor distribuído será de R$ 0,20 por ação, a ser pago no dia 31 de agosto (Luiz Souza/NurPhoto/Getty Images)
Marília Almeida
Marília Almeida

Publicado em 12/08/2022 às 17:31.

Última atualização em 12/08/2022 às 17:32.

Nesta nova safra de resultados financeiros das empresas abertas, quem investe em ações fica ansioso para saber qual o valor de dividendos que vai pingar na sua conta em decorrência do desempenho das empresas no segundo trimestre do ano, e quando.

Grandes pagadoras de proventos, como Banco do Brasil (BBASE3), Petrobras (PETR3/PETR4), Vale (VALE3) e Taesa (TAEE11), já divulgaram os valores e datas de pagamentos de uma porcentagem do seu lucro aos seus acionistas. Veja abaixo os detalhes

Banco do Brasil

Para 2022, foi aprovado o percentual de 40% do lucro líquido ajustado a ser distribuído via dividendos e/ou Juros sobre Capital Próprio (JCP).

Os balizadores serão: o resultado do banco, sua condição financeira, a necessidade de caixa, o Plano de Capital e suas metas e respectivas projeções, a Declaração de Apetite e Tolerância a Riscos, perspectivas dos mercados de atuação presentes e potenciais oportunidades de investimento existentes e a manutenção e expansão da capacidade operacional

No 1º semestre de 2022, o banco distribuiu aos acionistas, entre dividendos e JCP, R$ 5.436 milhões. O Lucro por Ação no período foi de R$ 4,96.

Valor Valor por ação (R$) Data base da posição acionária Data de pagamento
Dividendos 571.257 0,2 22 de agosto 31 de agosto

Petrobras (PETR3/PETR4)

A Petrobras confirmou que o conselho de administração aprovou o pagamento de R$ 87,8 bilhões em dividendos. Serão pagos R$ 6,73 por ação preferencial e ordinária.

Segundo a empresa, o valor está alinhado à Política de Remuneração aos Acionistas, que prevê que, em caso de endividamento bruto inferior a US$ 65 bilhões, a companhia poderá distribuir aos seus acionistas 60% da diferença entre o fluxo de caixa operacional e as aquisições de ativos imobilizados e intangíveis (investimentos).

O pagamento será dividido em duas partes iguais nos meses de agosto e setembro. A primeira parcela, de R$ 3,36, será paga em 31 de agosto. A segunda, também de R$ 3,366, será paga um mês depois, em 20 de setembro.

A data de corte será 11 de agosto e os papéis passam a ser negociados como ex-dividendos a partir desta sexta-feira, 12.

Vale (VALE3)

A Vale anunciou que vai distribuir R$ 17 bilhões em dividendos. Serão pagos R$ 3,52 por ação, sendo que R$ 2,03 são dividendos e R$ 1,53 juros sobre capital próprio. A referência em dólar é de US$ 0,66 por ação.

O pagamento será realizado no dia 1º de setembro aos acionistas que atenderem aos seguintes critérios: terem ações da Vale negociadas na B3 até o dia 11 de agosto e ADRs negociadas na NYSE até o dia 15 de agosto.  Quem tiver ADRs vai receber o pagamento por meio do Citibank no dia 9 de setembro.

Taesa

O Conselho de Administração da Taesa aprovou a distribuição de R$ 308,7 milhões de dividendos intercalares e R$ 197,9 milhões de Juros sobre o Capital Próprio, ambos com base nas demonstrações financeiras intermediárias levantadas em 31 de março.

Quer começar a investir? Abra sua conta gratuitamente no BTG Pactual

Para os dividendos, o valor é de R$ 0,29 por ações ordinárias e ações preferenciais e R$ 0,89 por unit. Já para o JCP, o valor é de R$ 0,19 por ação ordinária e preferencial e R$ 0,57 por unit. O pagamento será feito no dia 26 de agosto.

Terão direito aos proventos apenas os investidores com ações da Taesa no dia 15 de agosto; a partir de 16 de agosto, as ações serão negociadas sem direito aos dividendos.