Com momento favorável, Black Week da renda fixa atrai investidores com altas taxas

Plataforma organiza “Black Week” 100% gratuita dedicada a títulos públicos e privados com condições diferenciadas. Inscreva-se
Dinheiro: o investidor que compra um título de renda fixa recebe em troca uma rentabilidade pré-determinada (RafaPress/Getty Images)
Dinheiro: o investidor que compra um título de renda fixa recebe em troca uma rentabilidade pré-determinada (RafaPress/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 19/11/2022 às 12:00.

São Paulo - A combinação de uma Selic alta, pressão inflacionária e as dúvidas sobre a política econômica e fiscal do governo Lula tem trazido taxas ainda mais atrativas para a renda fixa, que já vinha ganhando força com o ciclo de alta da Selic.

Com o mercado estressado e precificando juros mais elevados, analistas da Empiricus Investimentos consideram que esta é uma excelente oportunidade de travar altas rentabilidades em alguns dos investimentos mais seguros da economia.

Pensando nisso, a plataforma organizou uma “Black Week” 100% gratuita dedicada aos melhores títulos públicos e privados do país.

Entre os dias 21 e 25 de novembro, os participantes irão receber avisos sobre títulos com isenção de IR, risco controlado e “super-rentabilidades” a partir de 220% do CDI.

Em outras palavras, trata-se do dobro de retorno da renda fixa tradicional, que já vem vivendo uma nova “era de ouro”, com a mesma segurança.

Boa parte dos investimentos, porém, serão oferecidos exclusivamente na plataforma da Empiricus Investimentos, e terão estoque limitado.

Aqueles que ficaram interessados têm, no momento de publicação desta reportagem, menos de 2 dias para se inscrever na lista gratuita antes que o evento comece.

Clique aqui para se inscrever agora na “Black Week” da Empiricus Investimentos

Entenda como a renda fixa funciona

O investidor que compra um título de renda fixa recebe em troca uma rentabilidade pré-determinada, que pode ser definida de três formas: pós-fixada, pré-fixada ou híbrida.

Na modalidade pós-fixada, a rentabilidade será paga em um percentual de algum indexador, como o Certificado de Depósito Interbancário (CDI), a taxa básica de juros (Selic) ou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Por exemplo, um CDB que pague o equivalente a 100% do CDI vai render exatamente a variação do CDI no período previsto para o investimento.

Na versão prefixada, a rentabilidade total do investimento é definida no momento da aplicação. Por exemplo: um CDB prefixado com rentabilidade anual de 5% vai pagar exatamente esse percentual, mesmo que os indicadores (Selic, CDI e IPCA) subam ou caiam no período.

Existem ainda os investimentos híbridos, que usam tanto uma taxa atrelada a algum indexador como um percentual prefixado. É o caso do Tesouro IPCA+, um dos títulos do Tesouro Direto.

É seguro investir em Renda Fixa?

Um título de renda fixa pode ser emitido por uma instituição pública ou privada, como bancos, empresas ou o governo. Portanto, a segurança de um título de renda fixa estará sempre atrelada a outras características do investimento, como os objetivos, o prazo, a rentabilidade, o risco e o seu emissor.

Alguns investimentos tradicionais em renda fixa, como os títulos do Tesouro Direto, são considerados mais seguros porque o emissor é o governo. Nessa categoria, alguns são considerados mais seguros, como o Tesouro Selic, porque a rentabilidade está atrelada à taxa básica de juros, a Selic.

Por essa razão, são títulos normalmente utilizados para formar a reserva de emergência, aquele montante que deve estar à disposição para acesso imediato em caso de algum evento atípico, como uma demissão ou um conserto de carro.

Clique aqui para se inscrever agora na “Black Week” da Renda Fixa da Empiricus Investimentos