2 produtos da Black Friday que estão baratos e podem dar ‘cashback’ mensal

Ao invés de trocar de modelo de celular ou de televisão nesta Black Friday, você deveria aproveitar a chance e comprar 2 produtos mais interessantes
Black Friday: ativos de investimentos estão no menor preço dos últimos 3 meses e podem dar ‘cashback’ todo mês (Hase-Hoch-2/Getty Images)
Black Friday: ativos de investimentos estão no menor preço dos últimos 3 meses e podem dar ‘cashback’ todo mês (Hase-Hoch-2/Getty Images)
E
EMPIRICUS - UM CONTEÚDO PROMOCIONALPublicado em 24/11/2022 às 12:11.

EMPIRICUS - UM CONTEÚDO PROMOCIONAL

Em semana de Black Friday, há vários “produtos desejo” dos brasileiros que estão com desconto nas lojas: celulares, videogames, televisões, eletrodomésticos… É nessa época que muita gente compra bons produtos economizando uma grana.

Mas e se eu te disser que nem todos os produtos com desconto nessa Black Friday estão chegando até você?

Enquanto você está procurando a melhor oferta para trocar a sua TV por uma mais moderna, por exemplo, há uma categoria de produtos que é muito boa, está barata e que deveria estar na sua lista de compras, mas que você provavelmente ainda não teve acesso.

Esses produtos estão no menor preço dos últimos 3 meses e podem te dar ‘cashback’ todo mês…

Se você comprar uma TV nova hoje, mesmo que com o desconto da Black Friday, ainda estará arcando com um alto valor de imposto. Para falar a verdade, uma parte bem expressiva do preço dessa TV é constituída por impostos.

Mas de quanto estamos falando, exatamente?

De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), a carga de impostos sobre uma TV na Black Friday é de cerca de 45%.

E tem produtos com impostos ainda mais caros. Um Playstation, por exemplo, tem 72% de impostos sobre seu preço promocional.

Além disso, ao comprar qualquer um destes “produtos-desejo”, o valor que você pagou não vai te render nenhum tipo de retorno… Nem no melhor programa de cashback.

Por outro lado, essa outra categoria de produtos que está com desconto em novembro não tem tributos e te devolve o dinheiro investido com um “cashback” todo mês, em boa parte das vezes.

Estou falando dos fundos imobiliários (FIIs).

Em primeiro lugar, os FIIs são totalmente isentos de Imposto de Renda. Ou seja, você não precisa se preocupar com tributações.

Em segundo, comprá-los é muito vantajoso porque você tem a oportunidade de receber o dinheiro investido hoje de volta. Explico:

Ao comprar essa categoria de produtos, você pode receber dinheiro de volta em duas frentes:

  1. Com a valorização das cotas, a depender do ânimo do mercado ou aumento do patrimônio do FII;
  2. Com os dividendos, já que os FIIs distribuem os seus rendimentos todos os meses, como se fossem pequenos “aluguéis”.

Sendo assim, comprar FIIs hoje pode significar um “cashback” todo mês, devido ao pagamento de dividendos.

Mas hoje eu vim te contar sobre duas oportunidades bem específicas com os FIIs.

Acontece que o mercado abriu uma oportunidade para comprar 2 fundos imobiliários de papel, que negociam títulos de crédito (os famosos CRIs).

Resumidamente, eles estão no seu menor preço dos últimos 3 meses por causa de alguns movimentos do mercado, mas agora podem voltar a subir e render 15% ao ano cada um (valorização + dividendos), nos próximos 3 anos.

Quem descobriu essa oportunidade foi Caio Araujo, especialista em fundos imobiliários.

Para ele, esses FIIs podem voltar ao patamar de 2 dígitos de dividend yield em 2023.

A seguir, te explico como esses FIIs ficaram tão atrativos agora e por que você deveria comprá-los pagando preço de “Black Friday”.

VEJA AQUI QUAIS SÃO OS 2 FUNDOS IMOBILIÁRIOS COM DESCONTO

Você pagaria R$ 94 por uma caixa que tem R$ 100 dentro?

Você pagaria R$ 94 por uma caixa que tem R$ 100 dentro? Tenho certeza de que você está respondendo que sim. Quem não gostaria de pagar mais barato por um produto que sabe que vale mais, certo?

Bom, é exatamente isso que está acontecendo com esses dois FIIs encontrados pelo Caio. É o seguinte:

Após um longo período de alta dos preços, o Brasil se viu em um cenário que nunca havia acontecido antes: 3 meses consecutivos de deflação. A deflação é o contrário da inflação e ela ocorre na economia quando há uma queda generalizada de preços.

Isso foi possível devido à queda dos preços do grupo dos transportes. Os combustíveis, sobretudo a gasolina, têm um peso muito grande dentro do IPCA (índice que mede a inflação no país).

Por conta das desonerações e cortes de impostos que aconteceram no setor, tivemos um período de queda generalizada dos preços no Brasil.

E isso mexeu diretamente com os FIIs de papel. Como não tivemos alta no índice da inflação por 3 meses, os CRIs renderam menos e, por isso, pagaram menos dividendos nesse período.

O resultado foi uma fuga de capital dessa classe dos fundos imobiliários, derrubando o preço das cotas e deixando-as estupidamente baratas.

Desde agosto deste ano, a média dos FIIs de papel presentes no Ifix (índice dos fundos imobiliários) está com desconto em relação ao valor patrimonial. Há quase 18 meses, havia um prêmio de 8%.

Mas o “pulo do gato” é que o Caio acha que a deflação não vai durar. Sabendo que o Brasil tem um histórico de preços altos, essa é uma tendência passageira.

É por isso que esses dois FIIs “garimpados” por ele são tão atrativos agora. Afinal, além de estarem em um contexto de mercado muito positivo, eles ainda estão abaixo do seu valor patrimonial.

Para você ter uma ideia, um desses fundos imobiliários está com um desconto de 6% sobre o seu valor patrimonial. É o maior desconto desde o início do ano.

O valor patrimonial de um FII é tudo aquilo que ele tem dentro do seu “combo”. No caso dos fundos de papel, o “combo” são títulos de renda fixa negociados em bolsa.

Na prática, é como se você estivesse pagando R$ 94 por um combo de produtos que você sabe que valem R$ 100… É ou não é um bom negócio?

Mas ainda pode ficar melhor. Isso porque o Caio fez as contas e chegou à conclusão de que esses FIIs podem render cerca de 15% ao ano cada um nos próximos 3 anos, somando a valorização das cotas e os dividendos a serem pagos.

Recapitulando:

  • Depois de 3 meses de deflação, os FIIs de papel foram penalizados e ficaram absurdamente baratos;
  • Mas o Caio acha que a deflação não vai durar muito tempo, porque o Brasil tem um histórico de preços altos;
  • Por isso, ele está recomendando comprar 2 FIIs de papel que ele acha que combinam um bom desconto e um bom rendimento;
  • Esses FIIs podem render aproximadamente 15% ao ano cada um (valorização das cotas + dividendos) nos próximos 3 anos.

Se você quiser conhecê-los, é só clicar no botão abaixo:

VEJA AQUI QUAIS SÃO OS 2 FUNDOS IMOBILIÁRIOS COM DESCONTO

Conheça os 2 fundos imobiliários em um relatório gratuito

O Caio revelou os nomes desses 2 fundos imobiliários em um relatório recente para os assinantes da sua carteira recomendada, que leva o nome de “Renda Imobiliária”.

Essa é a carteira na qual ele recomenda os melhores FIIs para investir de acordo com o momento do mercado, buscando a melhor assimetria de lucros.

Geralmente, apenas quem paga por esse material é quem tem acesso às indicações do Caio. Mas hoje você pode acessar dois dos FIIs recomendados por ele sem ser assinante e de graça.

Isso porque a Empiricus Investimentos está liberando o relatório com os nomes dos 2 FIIs de papel que estão baratos de graça.

Para ver o documento, basta clicar no botão abaixo e seguir as instruções para liberar o seu acesso gratuito.

Não se preocupe: você não precisa pagar nada em nenhum momento. Vale a pena, portanto, consultar o relatório e depois avaliar se vale a pena investir nesses 2 FIIs indicados pelo especialista.

VEJA AQUI QUAIS SÃO OS 2 FUNDOS IMOBILIÁRIOS COM DESCONTO

EMPIRICUS - UM CONTEÚDO PROMOCIONAL