Na pandemia, 30% dos consumidores adotaram pagamentos sem contato

Pesquisa da Bain & Company mostra que o uso do dinheiro em espécie para compras diminuiu em 2020

Em um ano no qual o distanciamento foi regra, pagamentos sem contato, como cartões virtuais e QR Code, foram adotados por 30% de consumidores em oito países, enquanto o uso de dinheiro diminuiu. Uma mudança de comportamento digital que levaria anos, aconteceu em meses, segundo levantamento feito pela Bain & Company e divulgado para a EXAME Invest.

Ganha pouco, mas gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy

Em um ranking de oito países, o Brasil fica acima da média: 35% dos consumidores adotaram meios de pagamento sem contato, número similar ao registrado na Índia e que fica atrás somente da China e do Reino Unido. Nesses dois países a adoção de QR Codes, pagamento por aproximação e uso de cartão de débito e crédito em aplicativos de celular teve adesão de mais de 40%.

O levantamento aponta que os entrevistados deram às empresas de pagamento, mais digitais, um Net Promoter Score (NPS), indicador que avalia a satisfação de clientes, mais alto do que conferem à maioria dos bancos quando se trata de envio de dinheiro.

Os bancos digitais já vinham se expandindo nos últimos anos e a pandemia acelerou essa transição, já que as visitas presenciais às agências caíram drasticamente na maioria dos países. Além disso, quase todos os entrevistados planejam usar canais de banco digital no futuro, analisa a Bain.

O levantamento toma como base duas pesquisas: uma feita com 10 mil pessoas em oito países com a Dynata; e outra realizada com 20 mil consumidores dos Estados Unidos.

Os dados não consideram o início do PIX, que completou um mês de operação plena. Para Silvio Marote, sócio da Bain & Company, o sistema de pagamento instantâneo do Banco Central tem potencial para fomentar ambos os tipos de meios de pagamento sem contato, seja via QR Code ou por meio de aplicativos de fintechs e bancos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.