Acompanhe:

Volks fará recall de Jetta e Fusca no Brasil

2.414 unidades dos dois modelos importados do México têm riscos de quebra do eixo do comando de válvulas do motor, o que pode dificultar a frenagem


	Jetta e Fusca: 2.414 unidades dos dois modelos importados do México têm riscos de quebra do eixo do comando de válvulas do motor, o que pode dificultar a frenagem
 (Divulgação/Assessoria de imprensa da Volkswagen)

Jetta e Fusca: 2.414 unidades dos dois modelos importados do México têm riscos de quebra do eixo do comando de válvulas do motor, o que pode dificultar a frenagem (Divulgação/Assessoria de imprensa da Volkswagen)

C
Cleide Silva

Publicado em 18 de novembro de 2015, 14h03.

São Paulo - A Volkswagen do Brasil informou na terça-feira, 17, que proprietários dos modelos Jetta Highline 2.0 TSI e Fusca, ano-modelo 2015 e 2016 devem procurar imediatamente uma concessionária da marca caso a luz de advertência do motor acenda no painel de instrumentos.

A empresa constatou que em 2.414 unidades dos dois modelos importados do México há riscos de quebra do eixo do comando de válvulas do motor, o que pode dificultar a frenagem e causar acidentes.

A montadora, contudo, informou que a solução definitiva para o problema "encontra-se em desenvolvimento e, tão logo seja possível, será realizado um chamamento para esses modelos". As versões que serão envolvidas no recall foram fabricadas entre 14 de novembro de 2014 e 12 de setembro de 2015.

Recorde de campanhas

O Brasil registra este ano número recorde de recall de veículos. Até agora, foram 91 campanhas, envolvendo um total de 2,365 milhões de veículos, incluindo motocicletas.

No mesmo período do ano passado foram 81 campanhas para um total de 995,3 mil veículos, segundo dados do Procon-São Paulo. Neste ano, há várias campanhas com números elevados de carros envolvidos. Só a Honda realizou três campanhas envolvendo, ao todo, 1,191 milhão de automóveis.

Duas delas - uma para 477.580 unidades e outra para 290.534 unidades dos modelos Fit, City, Civic e CR-V - eram em razão de defeitos no sistema de airbag. Foram registrados no exterior casos de bolsas que expeliram fragmentos metálicos quando acionadas, provocando ferimentos nos ocupantes.

O problema no equipamento fabricado pela empresa Takata envolveu milhares de veículos em todo o mundo, de diversas fabricantes.

Outro recall da Honda, de 423.217 unidades dos mesmos modelos foi para corrigir problema que pode causar pane seca e levar à paralisação involuntária do veículo.

Mais um grande recall no País foi realizado pela Toyota para 424.641 veículos, também pelo mesmo problema do airbag fabricado pela Takata.

A convocação foi dividida em duas etapas, uma para 384.596 unidades do Corolla, Hilux e SW4 para substituição do airbag do banco do motorista. A outra foi para 40.045 unidades de Corolla e Corolla Fielder envolvendo a bolsa do banco do passageiro.

A Ford fez recall para 215.069 unidades de EcoSport, Fiesta e Fusion por causa de um problema no trinco das fechaduras. 

Últimas Notícias

ver mais
Abono salarial: liberada a consulta de valores do PIS/Pasep; saiba como
seloMinhas Finanças

Abono salarial: liberada a consulta de valores do PIS/Pasep; saiba como

Há menos de um minuto • 1 min de leitura
Nascer bilionário no Brasil pode ser 40 vezes mais fácil do que vencer na Mega-Sena
seloMinhas Finanças

Nascer bilionário no Brasil pode ser 40 vezes mais fácil do que vencer na Mega-Sena

Há menos de um minuto • 1 min de leitura
Laatus lança alternativa gratuita ao terminal Bloomberg para o varejo
seloMinhas Finanças

Laatus lança alternativa gratuita ao terminal Bloomberg para o varejo

Há menos de um minuto • 1 min de leitura
Ninguém acerta Mega-Sena e prêmio vai a R$160 milhões
seloMinhas Finanças

Ninguém acerta Mega-Sena e prêmio vai a R$160 milhões

Há menos de um minuto • 1 min de leitura
icon

Brands

ver mais

Uma palavra dos nossos parceiros

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais