Selic a 6,25% ao ano: quanto rendem R$ 5 mil, R$ 10 mil e R$ 15 mil?

Aumento de 1 ponto percentual era esperado pelo mercado e reforça a rentabilidade da renda fixa
Com a Selic em 6,25% ao ano, investimentos de renda fixa, como CDBs com taxas pós-fixadas, fundos DI e títulos do Tesouro Selic se tornam mais atrativos ao investidor por dois motivos: carrego e possibilidade de ganhos turbinados no curto prazo.  (Marcello Casal jr/Agência Brasil)
Com a Selic em 6,25% ao ano, investimentos de renda fixa, como CDBs com taxas pós-fixadas, fundos DI e títulos do Tesouro Selic se tornam mais atrativos ao investidor por dois motivos: carrego e possibilidade de ganhos turbinados no curto prazo.  (Marcello Casal jr/Agência Brasil)
Karla Mamona
Karla Mamona

Publicado em 22/09/2021 às 18:37.

Última atualização em 22/09/2021 às 19:59.

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu, nesta quarta-feira, 22, aumentar a taxa básica de juro da economia, a Selic, de 5,25% para 6,25% ao ano. A decisão era esperada pelo mercado. Trata-se do quinto aumento consecutivo na Selic. 

A expectativa é de que a taxa básica de juros continue a subir. No último boletim Focus, relatório semanal divulgado pelo BC com as projeções do mercado, a expectativa é que a Selic chegue a 8,25% no final de 2021. Para 2022, a projeção é Selic a 8,5%.

O aumento da taxa se deve ao cenário inflacionário. A pesquisa Focus  mostrou que a estimativa para a alta do IPCA este ano disparou pela 24ª semana seguida e chegou a 8,35%, de 8,0% antes. Para 2022 o cálculo também aumentou, a 4,10%, de 4,03%. 

Renda fixa?

Com a Selic em 6,25% ao ano, investimentos de renda fixa, como CDBs com taxas pós-fixadas, fundos DI e títulos do Tesouro Selic se tornam mais atrativos ao investidor por dois motivos: carrego e possibilidade de ganhos turbinados no curto prazo. 

O carrego significa o acúmulo de juros diários incorporado ao título. Como boa parte das aplicações da renda fixa é atrelada ao CDI, estes investimentos passam a render mais a partir da alta de 1 ponto percentual.

A boa notícia para o investidor de renda fixa é que há projeção de aumentos adicionais da taxa Selic ainda neste ano, que irão aumentar ainda mais o carrego. É importante que o investidor analise a rentabilidade e os custos de cada aplicação.

O Tesouro Selic, por exemplo, pode ser uma boa opção para quem está montando a reserva de emergência, já que o título é líquido e mantém o poder de compra do investidor ao longo do tempo. Outra possibilidade é investir em um fundo DI simples (que aplica toda a carteira no Tesouro Selic) com taxa zero de administração.

E a poupança?

A poupança vem perdendo para a inflação nos últimos 12 meses. Atualmente, o rendimento da caderneta é de 70% da taxa Selic.

Contudo, por ser isenta de Imposto de Renda, a poupança é uma melhor opção do que CDBs de bancos grandes que paguem 90% do CDI  em prazos mais curtos, menores do que um ano, ou fundos Di com taxa de administração de 1% ao ano em prazos de até 1 ano.

Quanto rende cada investimento com a alta da Selic

A seguir, veja uma simulação de quanto 5.000, 10.000 e 15.000 reais rendem na poupança, em um CDB, em um fundo DI ou no Tesouro Selic, em diferentes prazos, considerando que o investidor resgate o valor após o período estipulado.

Na simulação, foi considerada a taxa da curva de juros vigente no dia da publicação desta matéria (a curva de juros muda diariamente). Os valores da simulação já descontam o imposto de renda, cobrado em todas as aplicações, exceto na poupança, que é isenta. Veja simulações abaixo; 

R$ 5.000

Meses Poupança* CDB 90% do CDI (bancos grandes) CDB 110% do CDI (bancos médios) Fundo de DI com taxa de 1% ao ano** Tesouro Selic***
6 R$ 5.133,83 R$ 5.131,49 R$ 5.160,26 R$ 5.127,04 R$ 5.136,66
12 R$ 5.303,45 R$ 5.308,16 R$ 5.376,64 R$ 5.302,40 R$ 5.322,80
18 R$ 5.489,61 R$ 5.513,50 R$ 5.629,86 R$ 5.507,55 R$ 5.540,17
24 R$ 5.686,36 R$ 5.743,32 R$ 5.915,49 R$ 5.737,67 R$ 5.784,20
30 R$ 5.892,46 R$ 5.968,11 R$ 6.197,32 R$ 5.963,27 R$ 6.023,68

* A TR considerada foi zero. Não há desconto de imposto de renda nesta aplicação.
** Foi utilizada a curva de juros para cada prazo vigente na data da matéria. 

R$ 10.000

Meses Poupança* CDB 90% do CDI (bancos grandes) CDB 110% do CDI (bancos médios) Fundo de DI com taxa de 1% ao ano** Tesouro Selic***
6 R$ 10.267,67 R$ 10.262,99 R$ 10.320,52 R$ 10.254,07 R$ 10.273,33
12 R$ 10.606,90 R$ 10.616,32 R$ 10.753,28 R$ 10.604,80 R$ 10.645,60
18 R$ 10.979,22 R$ 11.026,99 R$ 11.259,72 R$ 11.015,10 R$ 11.080,35
24 R$ 11.372,73 R$ 11.486,63 R$ 11.830,98 R$ 11.475,34 R$ 11.568,40
30 R$ 11.784,92 R$ 11.936,23 R$ 12.394,64 R$ 11.926,54 R$ 12.047,36

* A TR considerada foi zero. Não há desconto de imposto de renda nesta aplicação.
** Foi utilizada a curva de juros para cada prazo vigente na data da matéria. 

R$ 15.000

Meses Poupança* CDB 90% do CDI (bancos grandes) CDB 110% do CDI (bancos médios) Fundo de DI com taxa de 1% ao ano** Tesouro Selic***
6 R$ 15.401,50 R$ 15.394,48 R$ 15.480,78 R$ 15.381,11 R$ 15.409,99
12 R$ 15.910,35 R$ 15.924,48 R$ 16.129,92 R$ 15.907,20 R$ 15.968,40
18 R$ 16.468,83 R$ 16.540,49 R$ 16.889,58 R$ 16.522,66 R$ 16.620,52
24 R$ 17.059,09 R$ 17.229,95 R$ 17.746,47 R$ 17.213,01 R$ 17.352,60
30 R$ 17.677,37 R$ 17.904,34 R$ 18.591,96 R$ 17.889,81 R$ 17.071,05

* A TR considerada foi zero. Não há desconto de imposto de renda nesta aplicação.
** Foi utilizada a curva de juros para cada prazo vigente na data da matéria.