Receita alerta sobre novo golpe relacionado à regularização do CPF

Contribuintes, independentemente de sua situação no CPF, têm recebido mensagens por SMS, WhatsApp e até e-mails informando que estão em situação irregular junto à Receita
Receita: mensagens contêm links que induzem ao recolhimento de uma taxa falsa com a finalidade de regularização do CPF (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Receita: mensagens contêm links que induzem ao recolhimento de uma taxa falsa com a finalidade de regularização do CPF (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Por Karla MamonaPublicado em 22/06/2022 10:43 | Última atualização em 22/06/2022 10:43Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Receita Federal alerta sobre golpes sendo praticados por criminosos relacionados à regularização do no Cadastro de Pessoas Físicas. De acordo com o órgão, vários contribuintes, independentemente de sua situação no CPF, têm recebido mensagens por SMS, WhatsApp e até e-mails informando que estão em situação irregular junto à Receita. Essas mensagens contêm links que induzem ao recolhimento de uma taxa falsa com a finalidade de regularização do CPF.

“A forma de abordar as pessoas, que muitas vezes nem necessitam de regularização, identificando-se como "Receita" e utilizando o termo IRPF, assim como as cores da entidade e da bandeira nacional, leva a acreditarem que estão tratando com um órgão oficial do governo federal, o que é falso”, disse a Receita.

Há casos de contribuintes que, após pagarem o valor, compareceram ao atendimento da Receita Federal e descobriram que não havia nada a ser regularizado, ou pior, que havia pendências como ausência de declaração e multas por atraso, de modo que o valor pago, no caso, R$ 275,00, de nada serviu.

Houve relato de um contribuinte que pagou a taxa, o serviço não foi executado e ele procurou a instituição. Ao fazer a pesquisa, a declaração entregue estava totalmente zerada. A empresa teria afirmado para ele que a retificação custaria mais R$ 170.

A Receita Federal esclarece que a regularização do CPF é realizada gratuitamente pelo site oficial (https://www.gov.br/receitafederal/pt-br), e que os alertas enviados não possuem link de acesso. Ao entrar, o contribuinte deve selecionar a opção "Meu CPF", em que encontrará orientações sobre como corrigir sua situação cadastral de acordo com a irregularidade no sistema