R$ 12 bilhões do FGTS emergencial não foram sacados em 2020

Os valores referem-se a recursos que não foram movimentados nas contas poupanças sociais digitais disponibilizadas aos trabalhadores
FGTS: trabalhadores poderiam sacar até 1.045 reais da conta no ano passado (Agência Brasil/Marcelo Camargo)
FGTS: trabalhadores poderiam sacar até 1.045 reais da conta no ano passado (Agência Brasil/Marcelo Camargo)
Por Karla MamonaPublicado em 06/01/2021 14:47 | Última atualização em 06/01/2021 15:07Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Caixa anunciou nesta quarta-feira, 6, que realizou o pagamento de 36,5 bilhões de reais do saque emergencial FGTS para mais de 51,1 milhões de trabalhadores, que receberam automaticamente o recurso ou solicitaram o crédito pelo App FGTS até o dia 31 de dezembro. 

Dos 36,5 bilhões de reais creditados, o banco registrou o retorno de 12 bilhões de reais para as contas do FGTS. Os valores referem-se a recursos que não foram movimentados nas contas poupanças sociais digitais. 

Segundo a Caixa, cerca de 19 milhões de trabalhadores preferiram não utilizar esses recursos e tiveram os valores retornados às suas contas de FGTS, devidamente corrigidos.

Conheça 10 investimentos recomendados para 2021 com o relatório gratuito do BTG Pactual digital

Outros 400.000 trabalhadores registraram o pedido formal de desfazimento de créditos automáticos realizados pela Caixa, totalizando 300 milhões de reais também retornados ao FGTS por esse motivo.

A liberação do saque emergencial FGTS teve início em junho de 2020, com base na Medida Provisória 946/20, que estabeleceu o valor de até 1.045 reais por trabalhador, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas ou inativas no FGTS.

O banco divulgou ainda que o aplicativo FGTS teve mais de 45 milhões de downloads durante o período de pagamento. O site fgts.caixa.gov.br recebeu 85,7 milhões de visitas, o internet banking Caixa 51,1 milhões e a central telefônica exclusiva registrou mais de 88,6 milhões de ligações.