Gasolina fecha primeira quinzena de setembro a R$ 5,39 no país; etanol chega a R$ 4,55

Preço médio do litro de gasolina recuou 6,27% em relação a agosto, enquanto o etanol caiu 8,12% no período; veja médias por região e estado
Combustíveis: Goiás tem a gasolina e o etanol mais baratos do país no período (Bloomberg/Getty Images)
Combustíveis: Goiás tem a gasolina e o etanol mais baratos do país no período (Bloomberg/Getty Images)
T
Thais CancianPublicado em 16/09/2022 às 11:55.

A primeira quinzena de setembro encerrou com o preço do litro da gasolina a R$ 5,39, valor 6,27% mais barato ao ser comparado com o fechamento de agosto. Também em queda, o etanol fechou o período a R$ 4,55, registrando um recuo de 8,12% em relação a agosto. Os dados são do último levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), divulgado nesta sexta-feira, 16.

“De acordo com o IPTL, os motoristas brasileiros já podem sentir no bolso os reflexos da última redução de 7% para a gasolina vendida às refinarias, anunciada no dia 1 de setembro, somada às demais ocorridas em julho e em agosto. No comparativo com janeiro, a redução acumulada é de 22%, e com um ano atrás, o recuo chega a 14%”, comenta Douglas Pina, diretor-geral de mainstream da divisão de frota e mobilidade da Edenred Brasil.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Destaques por região

Na análise por região, a Região Norte se destacou com o maior preço médio para a gasolina (R$ 5,66) e para o etanol (R$ 4,99), apesar dos recuos de 5,16% e 6,77% registrados no período, respectivamente. Assim como no mês anterior, o Sul teve a menor média nacional para a gasolina, que foi comercializada a R$ 5,12, preço 6,60% mais baixo do que o de agosto.

O etanol mais barato e com a redução mais expressiva de todo o país foi encontrado nas bombas de abastecimento do Centro-Oeste, a R$ 3,78, com recuo de 12,42%.

Destaques por estado

Na análise por estado, Goiás liderou o ranking da gasolina mais barata do Brasil, vendida a R$ 4,97, com recuo de 7,16%. No período, Goiás ocupou o lugar que era de São Paulo em agosto e também apresentou o etanol com o valor mais baixo entre os demais estados, comercializado a R$ 3,41, com redução de 14,16%.

Já a gasolina e o etanol comercializados em Roraima, a R$ 6,24 e R$ 5,64, respectivamente, foram os mais caros de todo o território nacional.

A queda mais expressiva para a gasolina foi registrada nos postos de abastecimento do Rio Grande do Norte, de 8,22%, passando de R$ 5,72 para R$ 5,25.

O Distrito Federal, por sua vez, apresentou o etanol com a maior redução, de 14,91%, passando de R$ 4,83 para R$ 4,11.

No período, o etanol foi considerado o combustível mais vantajoso para abastecimento nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log. A quantidade de veículos administrados pela marca é de 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo.

Esteja sempre informado sobre as notícias que movem o mercado. Assine a EXAME por menos de R$ 11/mês