Acompanhe:

O CEO do Itaú, Milton Maluhy, afirmou nesta terça-feira, 7, que o parcelado sem juros "é um grande impulsionador da inadimplência" no médio prazo. As declarações foram feitas em coletiva de imprensa pós-resultado do terceiro trimestre.

"Antes de qualquer cliente ir para o rotativo do cartão, ele passa pelo parcelado sem juros. [O parcelado sem juros] dá uma sensação de poder de compra e uma parte importante da população acaba indo para as taxas do rotativo", disse.

As declarações foram feito diante de tentativas de políticos para limitar o juro do rotativo do cartão de crédito a 100% ao ano.

A dívida do juro rotativo ocorre quando é pago apenas uma parte do valor total da fatura do cartão de crédito. Essas taxas, no entanto, frequentemente superam as típicas de empréstimos pessoais ou financiamentos.

"O que defendemos é um ecossistema equilibrado em que a taxa do rotativo caia de forma estrutural. É importante olhar o ecossistema como um todo, até porque quem fica com o risco do parcelado sem juros são as instituições [financeiras]. ", afirmou Maluhy Filho. 

O CEO do Itaú, no entanto, negou qualquer defesa do fim do parcelamento "sem juros". Ao argumento, Maluhy Filho acrescentou que o modelo de parcelamento já tem juros incluído no preço do produto.

"Para que o lojista a antecipe os recursos para fazer frente ao seu capital de giro, ele acaba embutindo no preço da mercadoria a despesa financeira dessa antecipação."

Subsídios cruzados

Sua defesa é de que os produtos teriam subsídios cruzados. Ou seja, o juro elevado do rotativo compensaria, em partes, a antecipação do valor a receber por produtos vendidos de forma parcelada.

"Quem está correndo algum de risco deve ser remunerado para o risco que está correndo", disse. "Precisamos encontrar um equilíbrio entre esses dois mundos [o do rotativo do cartão e o do parcelado sem juros]".

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Mega-Sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 120 milhões
seloMinhas Finanças

Mega-Sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 120 milhões

Há um dia

Resultado da Mega-Sena concurso 2.692; prêmio é de R$ 110 milhões
seloMinhas Finanças

Resultado da Mega-Sena concurso 2.692; prêmio é de R$ 110 milhões

Há um dia

Imposto de Renda 2024: quem precisa declarar?
seloMinhas Finanças

Imposto de Renda 2024: quem precisa declarar?

Há 2 dias

INSS inicia pagamento para aposentados; veja datas de pagamento para benefícios acima de 1 salário
seloMinhas Finanças

INSS inicia pagamento para aposentados; veja datas de pagamento para benefícios acima de 1 salário

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais