Invest

Nubank permite parcelar conta de luz no cartão de crédito. Vale a pena?

Pagamento e parcelamento de boletos por meio do cartão de crédito do banco digital vale para todo tipo de conta de consumo

A taxa do boleto vai de 0% (no caso de pagamento à vista) a 6% ao mês, caso seja parcelado (Nubank/Divulgação)

A taxa do boleto vai de 0% (no caso de pagamento à vista) a 6% ao mês, caso seja parcelado (Nubank/Divulgação)

Marília Almeida

Marília Almeida

Publicado em 15 de julho de 2021 às 10h42.

Última atualização em 15 de julho de 2021 às 11h02.

O Nubank começa a oferecer nesta quinta-feira, 15, o pagamento de boletos de contas por meio do cartão de crédito. A funcionalidade faz parte da estratégia do banco de ampliar o uso do cartão de crédito pelos clientes.

Os boletos podem ser pagos à vista ou de forma parcelada, a uma taxa de juros mais baixa que a do crédito rotativo (quando o cliente opta por parcelar a fatura).

A taxa do boleto vai de zero (no caso de pagamento à vista) a 6% ao mês, caso seja parcelado. O banco digital cobra taxa de juros entre 2,75% e 14% ao mês no crédito rotativo. O parcelamento de contas no cartão de crédito pode ser feito em até 12 vezes.

Caso o cliente opte por parcelar os boletos, o banco oferece a possibilidade de antecipar o pagamento das parcelas a qualquer momento. Neste caso, o consumidor recebe desconto proporcional aos juros.

A ferramenta começa a ser disponibilizada nesta quinta-feira e será liberada gradativamente para o restante da base nos próximos meses.

Vale a pena parcelar contas básicas?

A nova função, diz o banco, é uma alternativa para que 28 milhões de clientes do cartão de crédito do banco digital simplifiquem a gestão financeira, concentrando gastos com compras e pagamentos em um mesmo lugar.

Por outro lado, especialistas em finanças pessoais recomendam cautela no uso do cartão de crédito, uma vez que os juros em caso de atraso de pagamento são os mais altos do mercado regulado.

Por isso, segundo especialistas, o parcelamento de boletos é recomendado mais para casos de emergência, para evitar que despesas de primeira necessidade possam contribuir para eventuais atrasos no pagamento do cartão.

 

Acompanhe tudo sobre:boleto-bancarioCartões de créditomeios-de-pagamentoNubankorcamento-pessoalplanejamento-financeiro-pessoalrenda-pessoal

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena concurso 2747: prêmio acumulado em R$ 8,5 milhões

Gustavo Franco: Palavras ao vento

Nem XPML11, nem MXRF11: veja 5 FIIs promissores em julho, segundo a Empiricus

Quanto tempo morando junto tem direito à herança?

Mais na Exame