Invest

Mais 37 mil famílias recebem Auxílio Reconstrução de R$ 5,1 mil; veja como sacar

Até agora, 92.176 famílias foram aprovadas nas duas remessas do auxílio e 38.244, da primeira remessa, já estão com o dinheiro na conta[

Auxílio Reconstrução: as famílias não precisam se preocupar em abrir contas para o recebimento do benefício (Gabriel Vergani / EyeEm/Getty Images)

Auxílio Reconstrução: as famílias não precisam se preocupar em abrir contas para o recebimento do benefício (Gabriel Vergani / EyeEm/Getty Images)

Publicado em 4 de junho de 2024 às 08h51.

Última atualização em 4 de junho de 2024 às 09h12.

Tudo sobreRio Grande do Sul
Saiba mais

Um total de 37.663 famílias confirmaram os dados cadastrados pelas prefeituras do Rio Grande do Sul e estão prontas para receber o benefício de R$ 5,1 mil. É a segunda remessa do Auxílio Reconstrução do governo federal, que será pago pela Caixa nesta terça-feira, 4.

Das 47.584 famílias cadastradas nesta fase, 9.921 devem receber o auxílio nos próximos dias. As famílias foram atingidas pelo fenômeno climático que atingiu o estado há pouco mais de um mês.Até agora, 92.176 famílias foram aprovadas nas duas remessas do auxílio e 38.244, da primeira remessa, já estão com o dinheiro na conta.

"É orientação do presidente Lula que estejamos ao lado dos municípios, do governo do estado e, sobretudo, das pessoas neste momento de dificuldade para auxiliar no acesso ao recurso o mais rápido possível. As famílias precisam retomar suas vidas”, afirmou o ministro Paulo Pimenta, da Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul.

O ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, explicou que o trabalho das prefeituras deve ser contínuo: “Os municípios podem e devem alimentar o sistema o tempo todo. Nosso objetivo é agilizar o processo de liberação do recurso”.

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional já autorizou a liberação de R$ 391,2 milhões para atender a 218 municípios. No total, 476 planos de trabalho foram aprovados. O ministério também começou a receber planos de trabalho para a reconstrução das áreas destruídas pelo desastre. Até agora, 55 planos de reconstrução estão em análise pelo ministério.

As famílias não precisam se preocupar em abrir contas para o recebimento do benefício. A Caixa identifica se o responsável familiar já possui conta corrente ou poupança na Caixa e efetua o crédito automaticamente, sem que seja necessário comparecer a uma agência do banco. Caso o beneficiário não tenha conta, a própria Caixa abrirá uma Poupança Caixa Tem para recebimento do Auxílio Reconstrução, que poderá ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem.

Como será o pagamento?

Veja abaixo passo a passo do pagamento:

1- As prefeituras cadastram as famílias desabrigadas ou desalojadas e enviam os cadastros para o sistema do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR);

2- O responsável familiar entra no site do Auxílio Reconstrução, realiza o login com a senha do portal Gov.Br e faz a confirmação do cadastro;

3- Os dados são cruzados pela Dataprev, que encaminha à Caixa a folha de pagamentos de forma escalonada, na medida em que as famílias forem sendo cadastradas e confirmadas;

4- A Caixa efetua o crédito em conta para o beneficiário em até dois úteis após o recebimento da folha.

Como os valores podem ser movimentados?

Caso o beneficiário já tenha conta corrente ou poupança na Caixa, ela será utilizada para crédito do benefício. Nesses casos, a movimentação do benefício poderá ser realizada com o cartão da conta ou de forma digital no Internet Banking da Caixa.

Caso o beneficiário não tenha conta na Caixa, será realizada abertura de conta pelo banco no Aplicativo Caixa Tem. Pelo App é possível realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual e QR Code, por meio das maquininhas de cartão espalhadas por todo o Brasil.

O beneficiário também pode fazer transferências via Pix, além de realizar o pagamento de contas de água, luz, telefone, gás e boletos em geral pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas.

Utilizando o aplicativo Caixa Tem também é possível fazer saques nas unidades lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e terminais de autoatendimento, por meio da geração de token diretamente no aplicativo.

Em decorrência da situação em que se encontra o estado, a recomendação é que o beneficiário só se dirija a uma agência da nas seguintes situações:

  • Beneficiário sem acesso ao aplicativo CAIXA Tem e sem cartão para movimentação.

Para aqueles que estejam impossibilitados de usar os canais digitais, a Caixa informa que tem 283 agências, além das unidades lotéricas, que estão funcionando em todo estado do Rio Grande do Sul. As cidades de Montenegro, Cruzeiro do Sul, Roca Sales, Guaíba e Arroio do Meio contam com atendimento dos Caminhões Caixa.

*com Agência Brasil

Acompanhe tudo sobre:BenefíciosCaixaDinheiroRio Grande do Sul

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena concurso 2752: prêmio acumulado é de R$ 58,1 milhões

Ações da Tesla caem no aftermarket após queda de 45% no lucro do 2º tri

Receita libera consulta ao 3º lote de restituição do IR 2024; veja como consultar

Como se tornar um trader? O que ele faz?

Mais na Exame