Itaú prorroga feirão de negociação de dívidas até dia 21 de dezembro

O feirão do banco Itaú Unibanco dará descontos aos clientes endividados e permitirá o parcelamento dos débitos em até 73 vezes
 (./Getty Images)
(./Getty Images)
Karla Mamona
Karla MamonaPublicado em 14/12/2020 às 16:28.

O Itaú Unibanco informou nesta segunda-feira, 14, que prorrogou o feirão de negociação até o dia 21 de dezembro. Inicialmente, o prazo era até 11 de dezembro.

O feirão é uma oportunidade para que os clientes do banco, tanto pessoa física como jurídica, possam conseguir descontos, taxas especiais e condições mais favoráveis para reorganizar dívidas de empréstimos e faturas de cartões de crédito em atraso, de qualquer valor. 

O mundo está mais complexo, mas dá para começar com o básico. Veja como, no Manual do Investidor

O feirão oferece facilidades para a ampliação do parcelamento, descontos na quitação à vista e redução de taxas de juros. Dentre as possibilidades disponíveis, há opções de reparcelamento em até 73 vezes. 

Os interessados em participar do feirão devem acessar o app do Itaú ou no site https://renegociefacil.itau.com.br. O horário de atendimento foi ampliado até às 23h50. 

Dicas 

O Itaú também deu seis dicas para ajudar os clientes a sairem da inadimplência. Veja abaixo: 

  • Controle financeiro: faça uma planilha com todas as entradas e saídas financeiras, incluindo todas as despesas mensais fixas e variáveis, como prestações e compras parceladas, alimentação, moradia, lazer etc. Com isso, é possível visualizar o tamanho da dívida e, provavelmente, encontrar algumas despesas que podem ser cortadas ou suspensas.
  • Planejamento: ciente do fluxo de recursos, é possível saber o valor mensal disponível para alongar parcelamentos ou quitar empréstimos. Avalie as taxas de juros de cada dívida e sempre comece a negociação pelos vencimentos com taxas de juros mais elevadas.
  • Negociação: antes de propor ou aceitar uma oferta de negociação, reveja a planilha e avalie se as novas parcelas cabem no seu orçamento, lembrando que é preciso honrar compromissos para não gerar ainda mais taxas de juros e voltar à inadimplência.
  • Respeito ao orçamento: sempre que possível, adote um dia a dia mais controlado com relação aos gastos. O caminho para uma vida mais organizada passa, necessariamente, por uma matemática bem simples: gaste menos do que recebe.
  • Objetivos: seja para poupar ou para investir, o planejamento financeiro organizado requer a definição de metas. Se possível, adote o hábito de fazer alguma reserva financeira fixa, mesmo que pequena. Dessa forma, é possível ter recursos para possíveis emergências. 
  • Diálogo: converse com amigos e familiares sobre os momentos e situações difíceis. Além de compartilhar ideias, planos e estratégias, é importante que as pessoas de uma mesma casa tenham envolvimento e participação no controle dos gastos e, também, na tomada de decisões financeiras.