Com novo boom, Itaú Unibanco (ITUB4) bate recorde na venda de consórcio

Nos primeiros seis meses deste ano, o banco registrou um aumento de 64% na venda de consórcio, na comparação com o mesmo período do ano passado e atingiu o marco de R$ 12 bilhões
Itaú Unibanco: ''consórcio é a bola da vez para gente", afirma Thales Ferreira Silva, diretor de Crédito Imobiliário e Consórcios do banco (Itaú/Divulgação/Divulgação)
Itaú Unibanco: ''consórcio é a bola da vez para gente", afirma Thales Ferreira Silva, diretor de Crédito Imobiliário e Consórcios do banco (Itaú/Divulgação/Divulgação)
Karla Mamona
Karla MamonaPublicado em 30/09/2022 às 07:12.

O consórcio está em alta no país. Dados divulgados pela Associação Brasileira de Consórcios (Abac) apontam que nos primeiros seis meses do ano foram registrados 1,85 milhão de vendas de novas cotas. É o melhor resultado semestral dos últimos 10 anos. Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve um aumento de 12,1%.

O Itaú Unibanco (ITUB4) tem surfado nesta nova demanda. Nos primeiros seis meses deste ano, o banco registrou um aumento de 64% na venda de consórcio, na comparação com o mesmo período do ano passado. O nível de contemplação (lance ou sorteio) cresceu 34% no primeiro semestre de 2022, frente ao mesmo período do ano passado e as cotas comercializadas subiram 46% na mesma base comparativa, chegando em 118 mil cotas.

“Consórcio é a bola da vez para gente. Atingimos um marco de 12 bilhões de reais de originação de consórcio. É recorde histórico para o banco”, destacou Thales Ferreira Silva, diretor de Crédito Imobiliário e Consórcios do Itaú, em entrevista à EXAME Invest.

Os bons números do Itaú é fruto de um investimento em digitalização do produto realizado pelo banco nos últimos 18 meses. Toda a jornada é feita dentro do app, da escolha à contemplação. Nos últimos 18 meses, o Itaú investiu 50% a mais em tecnologia, na comparação com o total investido durante o ano de 2019. Além do segmento de carros e imóveis, o banco lançou novas categorias como motos e veículos pesados.

Outro foco do banco em consórcio são os produtos destinado às pessoas jurídicas. “Avançamos muito ao olhar para os empresários, pequenos e médios negócios. Nosso objetivo é mostrar que o consórcio estruturado é uma alternativa de planejamento. Temos clientes que enxergam o consórcio como uma estratégia financeira ou faz arbitragem no produto em relação operações de dívida para não se descapitalizar."

Além dos empreendedores, estudos realizados pelo banco apontaram que que a maioria dos clientes que contratam um consórcio está em busca de realizar um sonho, seja comprar a casa própria ou um carro, e enxergam no produto uma oportunidade de aumentar  seu patrimônio. Outro fator que tem impactado a busca do consumidor pelo consórcio foi o aumento da taxa Selic, que desde o ano passado saiu da casa dos 2% para 13,75% ao ano. "Quando a Selic aumenta muito, o consórcio fica mais competitivo pelo fato de ter a diluição da taxa de administração e não ter juros e entrada. Além disso, outras opções de crédito ficaram mais restritas, o consórcio virou uma alternativa."

Outra estratégia do banco além do investimento em digitalização são as campanhas de marketing. Atualmente, o mote da campanha que está sendo vinculada na televisão em rede aberta e fechada visa esclarecer dúvidas em relação ao consórcio de imóveis e automóveis. Nos filmes, são respondidas as perguntas frequentes de clientes mais ouvidas por gerentes e especialistas do banco. O projeto foi criado pela agência GALERIA.ag. A campanha também contempla peças voltadas para mídias digitais e de rua, assim como parceria com criadores do universo TikTok para a criação de conteúdo, que segundo o Itaú, consiga conversar com diferentes públicos e ajude os clientes dos mais variados perfis.