Acompanhe:

Com jogo do Brasil, bancos terão horário de atendimento alterado nesta sexta-feira

Os canais digitais e remotos dos bancos, como internet e mobile banking, assim como as salas de autoatendimento, funcionarão normalmente

 (Eduardo Frazão/Exame)

(Eduardo Frazão/Exame)

D
Da Redação

9 de dezembro de 2022, 07h31

A seleção brasileira enfrenta nesta sexta-feira, 9, a Croácia. O jogo pelas quartas de finais tem início às 12h (horário de Brasília). Nos dias de jogos do Brasil, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que os bancos terão horário especial de atendimento ao público nas agências.

Segundo a entidade, a decisão considera questões como a segurança das agências e de transporte de valores, e está de acordo com a Resolução nº 4.880, de 23 de dezembro de 2020, do Conselho Monetário Nacional, que autoriza as instituições financeiras a estabelecer o horário de atendimento ao público em suas dependências. Dessa maneira, as agências bancárias fecharão mais cedo. Veja abaixo:

Nos jogos com horário previsto às 12h

  • Nos Estados com horário igual ao horário de Brasília, o atendimento ao público será das 9h às 11h e das 15h30 às 16h30.
  • Nos Estados com diferença de 1h em relação ao horário de Brasília, o atendimento ao público será das 8h às 10h e das 14h30 às 15h30.
  • Nos Estados com diferença de 2h em relação ao horário de Brasília: das 7h às 9h e das 13h30 às 14h30.
  • Nas agências em Fernando de Noronha (1h antes do horário de Brasília): das 8h às 12h.

Os canais digitais e remotos dos bancos, como internet e mobile banking, assim como as salas de autoatendimento, funcionarão normalmente nos dias de jogos da seleção brasileira, seguindo os horários estabelecidos por cada instituição, a seu critério.

“Os meios eletrônicos são uma alternativa prática e extremamente segura e oferecem praticamente a totalidade das transações financeiras do sistema bancário. Internet banking, mobile banking e caixas eletrônicos podem ser utilizados para pagamento de contas, checagem de saldo e extrato e transferências, entre outros serviços”, afirma Walter Faria, diretor-adjunto de Serviços da Febraban.