Invest

Bradesco e Caixa anunciam retomada do consignado após elevação no teto

Conselho Nacional de Previdência Social aprovou o aumento da taxa do desconto em folha para 1,97%; juros para o cartão consignado serão de 2,89%

Bradesco: banco havia suspendido concessão da linha de crédito (Eduardo Frazão/Exame)

Bradesco: banco havia suspendido concessão da linha de crédito (Eduardo Frazão/Exame)

Publicado em 28 de março de 2023 às 18h42.

Última atualização em 28 de março de 2023 às 19h17.

O Bradesco e a Caixa Econômica Federal anunciaram nesta terça-feira, 28, que devem voltar a operar normalmente a linha de crédito consignado do INSS – a Caixa já hoje e o Bradesco a partir de amanhã, 29. A decisão ocorre depois de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva bater o martelo sobre os juros do consignado para os aposentados e pensionistas do INSS.

O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPSaprovou o aumento da taxa do desconto em folha para 1,97%. Já os juros para o cartão consignado serão de 2,89%.

As negociações entre representantes dos bancos e o Ministério da Fazenda indicavam um percentual de 1,99% para que a linha de crédito fosse reaberta aos beneficiários do INSS. Já os aposentados, em carta enviada ao ministro da Previdência, Carlos Lupi, defendiam 1,90% ao mês. Segundo auxiliares de Lupi, o ministro também desejava um percentual abaixo de 1,99%.

Suspensão do empréstimo consignado

O empréstimo consignado está suspenso há 13 dias, após Lupi ter aprovado no CNPS redução do teto dos juros de 2,14% ao mês para 1,70%. Os bancos têm participação no colegiado, mas perderam durante a votação.

O governo tem maioria no colegiado. Na mesma reunião, os conselheiros aprovaram redução do teto da taxa do cartão consignado, de 3,06% ao mês para 2,62%.

*Com Agência O Globo

Veja também

Acompanhe tudo sobre:BancosCrédito consignadoBradesco

Mais de Invest

Gustavo Franco: Palavras ao vento

Nem XPML11, nem MXRF11: veja 5 FIIs promissores em julho, segundo a Empiricus

Quanto tempo morando junto tem direito à herança?

O que é payroll e como ele impacta no mercado financeiro?

Mais na Exame