As ações mais promissoras para 2015

Itaú lidera a lista de recomendações feitas por 12 corretoras para o ano, com nove citações. Setor financeiro e de educação são destaques

	Fachada do Itaú: ação do Banco foi recomendada por nove corretoras para 2015
 (Wikimedia Commons)
Fachada do Itaú: ação do Banco foi recomendada por nove corretoras para 2015 (Wikimedia Commons)
M
Marília AlmeidaPublicado em 05/01/2015 às 08:39.

São Paulo - A ação do Itaú é a mais recomendada para 2015, de acordo com 12 corretoras que enviaram sugestões para o ano a pedido de EXAME.com. Os papéis do banco foram citados por nove corretoras. 

Das 47 ações recomendadas, EXAME.com selecionou 11 com ao menos três indicações. Empresas do setor financeiro e educação dominam a lista. 

Enquanto o setor financeiro se beneficia da alta da taxa de juros e encontra espaço para crescer no país, principalmente no mercado de seguros e cartões, o setor de educação deve continuar a crescer nos próximos anos auxiliado por incentivos do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), conforme defendem analistas da corretora Elite. 

Para o analista da Quantitas Wagner Salaverry, 2015 promete ser um ano dinâmico para aplicações em renda variável. "O cenário econômico no Brasil e no exterior terão muito impacto sobre o preço das ações e no desempenho dos índices de bolsa", diz o analista.

Diante de um risco de ajuste fiscal elevado, tanto pela dimensão dos cortes de gastos anunciados pelo governo e necessidade de aumentar receitas fiscais diante de uma possível recessão da economia, as corretoras buscam selecionar ações capazes de resistir a mais um ano de incertezas.

Acompanhe as justificativas das corretoras para a compra das ações mais indicadas para o ano que vem e veja quais foram as outras recomendações das instituições financeiras que participaram do levantamento. 

Itaú: 9 recomendações

Recomendaram: Ativa, Concórdia, Elite, Lerosa, Magliano, Quantitas, Rico, Wintrade e XP

O banco atrai a atenção das instituições financeiras por ter apresentado bons resultados neste ano. A XP também ressalta que o banco vem conseguindo cortar custos de forma efetiva.

O Itaú conseguiu manter o crescimento de sua carteira de crédito ao longo do ano, ao mesmo tempo em que conservou o índice de inadimplência baixo, mesmo em um cenário de desaceleração da economia.

A interrupção de intervenções do governo no setor bancário também permite que o banco volte a elevar seus spreads (diferença entre o custo de captação de recursos e taxas cobradas de clientes), segundo os analistas da Rico. 

A corretora Ativa sugere a ação para o ano que vem por conta da gestão eficiente do banco. Já a Elite cita que o aumento recente da taxa básica de juros, a Selic, impulsiona o aumento da rentabilidade dos resultados do banco. 

Aquisições realizadas na operação do banco no segmento de cartões de crédito e aumento da participação da divisão de seguros no grupo também reforçam o potencial de crescimento do Itaú, de acordo com os analistas. 

BB Seguridade: 5 recomendações

Recomendaram: Guide, Lerosa, Magliano, Quantitas e Rico

Para a Quantitas, o braço de seguros do Banco do Brasil tem potencial de venda dos produtos para clientes do próprio banco, no qual a penetração desse tipo de produto ainda é pequena na comparação com instituições concorrentes.

A corretora Rico também cita resultados financeiros consistentes e distribuição de dividendos atrativos como razões para a recomendação dos papéis do BB Seguridade

Kroton: 5 recomendações

Recomendaram: Ativa, Lerosa, Magliano, Quantitas e Wintrade

A Ativa ressalta a gestão eficiente da Kroton, que costuma entregar resultados estimados. Na visão da corretora, a expansão do grupo educacional está sendo eficaz. 

Além de solidez da operação, os analistas citam vantagens competitivas da empresa por conta da localização das instituições de ensino que pertencem ao grupo no país.

A corretora também acredita que o grupo deve ser beneficiado pelas sinergias decorrentes da fusão com as Faculdades Anhanguera, anunciada esse ano. 

Estácio: 5 recomendações

Recomendaram: Ativa, Elite, Lerosa, Magliano e XP

Para os analistas da Ativa, a Estácio tem uma gestão eficiente e vem crescendo no ensino à distância, o que deve valorizar o papel.  

Na avaliação da corretora XP, o crescimento expressivo da base de alunos do grupo e potenciais sinergias com a aquisição recente do Centro Universitário Uniseb também reforçam o potencial da ação.

BRF: 4 recomendações

Recomendaram: Concórdia, Elite, Lerosa e Rico

Para os analistas da Concórdia, a companhia de alimentos BRF tem uma boa administração, mix de produtos e distribuição geográfica, o que permite que a empresa possa ajustar sua atuação para ampliar o foco em nichos de mercado promissores.

A empresa também vem registrando ganhos de rentabilidade. Por ter presença global, também se protege contra oscilações do dólar, dizem os analistas da Elite. 

Para a corretora Lerosa, a empresa deve investir em parcerias comerciais e reformular processos logísticos em 2015, com divisões regionais e maior agilidade. Essas estratégias devem impulsionar o crescimento da empresa.

Cielo: 4 recomendações

Recomendaram: Concórdia, Magliano, Rico e XP

A operadora de cartões Cielo é beneficiada pela crescente utilização de cartões no Brasil e também paga bons dividendos.

No entanto, analistas da Concórdia alertam investidores para que acompanhem a evolução da concorrência e regulação do setor, que podem ter impacto sobre o desempenho futuro da empresa.

Mas, para os analistas Rico, esses riscos já estão precificados no valor do papel. 

Embraer: 4 recomendações

Recomendaram: Guide, Lerosa, Magliano e XP

Para a Guide, a perspectiva de recuperação gradual da economia global deve favorecer o setor de aviação e o desempenho da fabricante de aeronaves Embraer.

A apreciação do dólar frente o real também colabora para impulsionar os resultados da empresa, que tem mais de 90% de suas receitas e 75% de seus custos na moeda americana.

Porém, uma valorização do real frente ao dólar e das commodities utilizadas na fabricação dos elementos que servem de matéria prima para as aeronaves, além do ritmo fraco de recuperação econômica, podem ter impacto sobre o desempenho futuro do papel.

Ambev: 3 recomendações

Recomendaram: Guide, Magliano e Rico

Os analistas da Rico recomendam a Ambev por conta da liderança da empresa no mercado nacional de cerveja, resultados operacionais consistentes, geração de caixa elevada e confiança do mercado na gestão da companhia.

Raia Drogasil: 3 recomendações

Recomendaram: Ativa, Magliano e Rico

Um forte ciclo de crescimento do setor farmacêutico previsto para os próximos anos por conta do aumento de renda e envelhecimento da população beneficia a rede de farmácias.

Os analistas da Rico esperam para 2015 um potencial de expansão do grupo por meio de fusões e aquisições, manutenção do número de expansão de lojas pelo país e continuidade de resultados consistentes, além de manutenção de vendas de medicamentos. 

Vale: 3 recomendações

Recomendaram: Coinvalores, Solidez e Wintrade

Os analistas da Wintrade acreditam que o baixo preço do minério de ferro não será sustentável no médio e longo prazo, o que pode contribuir para o aumento do volume de vendas da companhia e redução de suas margens financeiras.

A empresa tem buscado uma operação mais eficiente e a possibilidade de realização do IPO do segmento de não ferrosos da companhia tende a ajustar o valor de suas ações, acreditam os analistas.

Além disso, a Wintrade cita que o preço dos papéis da empresa está com desconto com relação ao valor histórico das ações e comparado ao valor dos papéis de concorrentes internacionais. Ou seja, é um bom momento para a compra do papel. 

Valid: 3 recomendações

Recomendaram: Lerosa, Quantitas e Guide

Na visão dos analistas da Quantitas, a empresa de meios de pagamento é bem administrada, busca ampliar sua rentabilidade e tem capacidade de entregar resultados de forma consistente, mesmo em um cenário econômico adverso.

A corretora também optou por manter a Valid no portfólio por considerar o pagamento de proventos da companhia atrativo.

Ações que receberam duas recomendações

- Klabin (Concórdia e Quantitas)

- Cosan (Wintrade e Concórdia)

- Suzano (Coinvalores e Guide)

- Cetip (Rico e XP)

- Anima (Lerosa e Rico)

- Petrobras (Solidez e Magliano)

- Localiza (Elite e Magliano)

- Eztec (Elite e Quantitas)

- Ser Educacional (Guide e Coinvalores)

- Telefônica (Guide e Concórdia)

Outras ações que também foram recomendadas para 2015

- ALL (Solidez)

- Duratex (Solidez)

- Abril Educação (Quantitas)

- Dimed (Quantitas)

- Grendene (Quantitas)

- Sabesp (Solidez)

- Ecorodovias (Solidez)

- Usiminas (Solidez)

- Cyrela (Solidez)

- JBS (Wintrade)

- Weg (Concórdia)

- Itaúsa (Guide)

- Hypermarcas (Guide)

- Qualicorp (Guide)

- Bradesco (Rico)

- Natura (XP)

- Alupar (Wintrade)

- Equatorial Energia (Ativa)

- CCR (Coinvalores)

- CSU (Coinvalores)

- Via Varejo (Rico)

- Hering (XP)

- Renner (Concórdia)

- MRV (Concórdia)

- Pão de Açúcar (Concórdia)

- Ultrapar (Concórdia)