Zamp, controladora do Burger King (BKBR3), registra prejuízo de R$ 32 milhões

Apesar da alta de 55% na receita líquida, desempenho da empresa foi afetado pela piora no resultado operacional
Burger King: apesar de aumento de 55% nas receitas, a Zamp, controladora do BK, registrou prejuízo de R$ 31 milhões (Eduardo Frazão/Exame)
Burger King: apesar de aumento de 55% nas receitas, a Zamp, controladora do BK, registrou prejuízo de R$ 31 milhões (Eduardo Frazão/Exame)
Bianca Alvarenga
Bianca AlvarengaPublicado em 11/08/2022 às 21:48.

A Zamp, empresa controladora do Burger King (BKBR3), registrou um prejuízo líquido de R$ 31,6 milhões no segundo trimestre de 2022, influenciado, principalmente, pela piora no resultado financeiro. A receita líquida do grupo no período foi de R$ 883,3 milhões, o que representa um ganho de 55% no período.

De acordo com o comunicado da empresa, o avanço trimestral na receita é explicado pela recuperação nas vendas, motivada pela retomada das atividades presenciais dos consumidores. No entanto, mesmo com a recuperação do trimestre, as vendas nos restaurantes segue abaixo do nível pré-pandemia.

"O crescimentos de 5,5% ocorreu em um cenário com o tráfego ainda abaixo dos patamares pré pandemia, sobretudo durante a semana, mas com ganhos importantes de market share", observou, em relatório, a controladora do Burger King.

O resultado financeiro ficou negativo em R$ 11,3 milhões, frente a um desempenho também negativo de R$ 3,5 milhões no ano passado. O Ebitda Ajustado foi de R$ 125,7 milhões, e a margem Ebitda ajustada saltou de 1,9% no segundo trimestre de 2021 para 14,3% no período de abril a junho deste ano.

O endividamento alcançou R$ 1,05 bilhão, um avanço de 28% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a relação de dívida líquida e Ebitda foi de 6,9 vezes para 1,8 vez.

No trimestre, o Burger King emitiu R$ 350 mihões em debêntures, valor utilizado para investimentos, reforço de capital de giro e alongamento da dívida. O valor captado em mercado contribuiu, portanto, para um aumento de 28,7% nos investimentos (CAPEX), que alcançaram R$ 74,8 milhões.

Oferta do Mubadala

No último dia 1º, a gestora de private equity com recursos soberanos de Abu DhabiMubadala Capital, lançou uma oferta pública para tentar comprar o controle da Zamp, controladora do Burguer King Brasil.

Se tiver sucesso, a operação pode movimentar quase R$ 950 milhões. Dono de uma posição de 4,95% na companhia, que tem as ações pulverizadas na bolsa, o Mubadala se propõe a pagar R$ 7,55 por ação. 

O conselho de administração da Zamp afirmou que divulgaria seu entendimento sobre a proposta até o próximo dia 16 de agosto. Leia mais aqui sobre a oferta.