Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Warren Buffett: o que esperar da carta anual aos investidores

A carta que será publicada no sábado ganha um adicional de interesse diante do cenário econômico americano: aumento da taxa de juros e do temor de recessão

Modo escuro

Buffett: investidores estão ansiosos para descobrir se Buffett tem apetite por ainda mais ações da Occidental (David A. Grogan/Getty Images)

Buffett: investidores estão ansiosos para descobrir se Buffett tem apetite por ainda mais ações da Occidental (David A. Grogan/Getty Images)

Warren Buffett, a lenda do mercado financeiro, divulgará no sábado, 25 de fevereiro, sua carta anual aos investidores. Juntamente com a carta, o “Oráculo de Omaha” apresentará o resultado anual da Berkshire Hathaway. A carta, que é leitura obrigatória de investidores há décadas, ganha um adicional de interesse diante do cenário econômico americano: aumento da taxa de juros e do temor de recessão crescente. Leia as cartas publicadas nos últimos anos aqui.

Com o aumento do juro, o rendimento do título do Tesouro americano atingiu o nível mais alto desde a crise de 2008 e ultrapassando a barreira dos 5%. Os rendimentos de seis meses passaram dos 5% pela primeira vez desde 2007 e os de 10 anos ficaram abaixo de 4%. Buffett já tinha dito anteriormente que esta alta pode prejudicar o apelo por ações e impactar no preço dos ativos. Segundo ele, “as taxas de juros estão para os preços dos ativos assim como a gravidade é importante.

O aumento do juro e o impactado nas ações podem explicar a posição vendedora de ações da Berkshire Hathaway no último trimestre do ano passado. Entre os papéis que a empresa vendeu estão Taiwan Semiconductor Manufacturing Company, Bank of New York Mellon e US Bancorp.

A companhia aprovou também a alta do juro para ir às compras, já que os ativos estão com preços atrativos. No ano passado, a Berkshire comprou a seguradora Alleghany por US$ 11,6 bilhões. Foi o maior negócio de Buffett desde 2016.

Além disso, o bilionário americano aumentou a posição na Occidental Petroleum no ano passado, com a participação da Berkshire chegando a 21%. Em agosto, a Berkshire recebeu aprovação regulatória para comprar até 50%, gerando especulações de que poderia eventualmente comprar toda a Occidental, com sede em Houston. Dessa maneira, muitos investidores estão ansiosos para descobrir se Buffett tem apetite por ainda mais ações da Occidental, dado o baixo desempenho do produtor de petróleo e gás em 2023. As ações caíram cerca de 6% este ano, sendo negociadas abaixo de US$ 60 depois de mais que dobrarem em 2022.

Créditos

Últimas Notícias

ver mais
CCR (CCRO3) anuncia programa de recompra de ações e redução no número de diretores
seloMercados

CCR (CCRO3) anuncia programa de recompra de ações e redução no número de diretores

Há 6 horas
Vibra anuncia ex-PicPay como CFO e ex-CEO da AES para liderar área de energia renovável e ESG
seloMercados

Vibra anuncia ex-PicPay como CFO e ex-CEO da AES para liderar área de energia renovável e ESG

Há 7 horas
Bancos vão negar crédito a frigoríficos ligados a desmatamento
seloMercados

Bancos vão negar crédito a frigoríficos ligados a desmatamento

Há 8 horas
Presidente da AES Brasil renuncia
seloMercados

Presidente da AES Brasil renuncia

Há 9 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais