Vivara (VIVA3): lucro líquido cresce 11 vezes no 1T22

Atingindo um lucro líquido de R$ 45,9 milhões, a Vivara conseguiu multiplicar o resultado do 1T21 por 11
Vivara (VIVA3): Empresa demonstra altas em diversos resultados (Reprodução/Vivara/Facebook)
Vivara (VIVA3): Empresa demonstra altas em diversos resultados (Reprodução/Vivara/Facebook)
Por Tales RamosPublicado em 10/05/2022 09:09 | Última atualização em 10/05/2022 09:55Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Vivara (VIVA3), maior rede de joalherias da América Latina, divulgou os resultados do primeiro trimestre de 2022 nesta terça-feira, 10 de maio.

Atingindo um lucro líquido de R$ 45,9 milhões, a Vivara conseguiu multiplicar o resultado do 1T21 por 11. O resultado mostra um crescimento de 1073,7% em comparação aos R$ 3,9 milhões de lucro no mesmo período do ano passado.

De receita bruta, a empresa registrou R$ 410,8 milhões, que aponta um crescimento de 50,3% comparado aos R$ 273,3 milhões feitos no 1T21.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) da companhia foi de R$ 51,2 milhões, alta de 388,3% comparado aos R$ 10,5 milhões realizados no 1T21.

Aumento de vendas das lojas Life

O alcance da receita é expressado principalmente pelo aumento de 60,5% no volume de vendas das lojas físicas Vivara e um crescimento de 447,9% no volume de vendas das lojas Life.

Durante o último ano a Vivara mais que duplicou o número de lojas Life e quase quadruplicou o tamanho da área de vendas da mesma.

Já as vendas digitais viram uma queda de 10,9%, mas que não afetou negativamente os resultados.

Perspectivas da VIVA3 para 2022

Vivara continua com visão positiva para o ano de 2022. "Continuamos otimistas com a oportunidade que o ano ainda nos oferece. O fim da obrigatoriedade do uso de máscaras, o retorno da atividade da maior parte das regiões comerciais, assim como a volta de eventos festivos e comemorações diversas têm aquecido nossos pontos de venda e proporcionado a continuidade de um bom ritmo de crescimento ao longo da primeira metade do 2T22, mesmo em um cenário de pressão maior na renda do consumidor vindo de inflação e juros altos."

A companhia também demonstra preocupação com expansão. "Enquanto negociávamos o fechamento dos 35 contratos já confirmados para a expansão prevista no ano de 50 a 60 novas lojas, focamos esforços também na renovação e reforma de outras 8 lojas, com expectativa de vendas ainda maiores. Seguiremos acelerando a expansão ao longo dos próximos trimestres."

A Vivara continua também buscando evoluir no ambiente do e-commerce: "Nos próximos meses veremos movimentos importantes para a Vivara, como a troca da plataforma e-commerce, que deve trazer incremento material da experiência digital de nossos clientes. Migraremos para uma plataforma muito mais rápida e ágil, possibilitando uma navegação com menos atrito, menor tempo de carregamento de informações, possibilidade de trabalharmos conteúdo e imagens de altíssima definição e desenvolvermos novas funcionalidades ou aperfeiçoarmos as existentes, como wish list, guia de medidas, regionalização e personalização de produtos." declarou a companhia no release.