UE veta fusão entre Deutsche Börse e NYSE Euronext

A fusão teria resultado na maior operadora de Bolsa do mundo, com o domínio de quase 90% do mercado dos derivativos na Europa
Sede da Deutsche Börse: a Comissão Europeia considerou que a fusão teria "afetado consideravelmente a concorrência", afirma a Deutsche Börse  (Daniel Roland/AFP)
Sede da Deutsche Börse: a Comissão Europeia considerou que a fusão teria "afetado consideravelmente a concorrência", afirma a Deutsche Börse (Daniel Roland/AFP)
D
Da RedaçãoPublicado em 01/02/2012 às 08:03.

Frankfurt - A Deutsche Börse anunciou nesta quarta-feira que a Comissão Europeia rejeitou o projeto de fusão entre a NYSE Euronext e a Deutsche Börse, que teria resultado na maior operadora de Bolsa do mundo.

A Comissão Europeia considerou que a fusão teria "afetado consideravelmente a concorrência", afirma a Deutsche Börse em um comunicado.

Bruxelas estava preocupada com o poder do futuro grupo, que dominaria quase 90% do mercado dos derivativos na Europa e teria também o monopólio sobre as atividades de compensação, ou seja, a gestão integrada das ações negociadas na Bolsa.

Com a fusão, 60% da holding pertenceriam aos acionistas da Deutsche Börse e 40% aos da NYSE Euronext. As sinergias anuais chegariam a 150 milhões de euros e uma economia de € 400 milhões anuais a partir de 2012.