Twitter (TWTR34) rejeitou acordo extrajudicial e processo continua, diz Elon Musk

A rede social quer ter certeza que, dessa vez, o excêntrico bilionário seja forçado a realizar a compra
O CEO da Tesla e fundador da Space X, Elon Musk (LightRocket/Getty Images)
O CEO da Tesla e fundador da Space X, Elon Musk (LightRocket/Getty Images)
Carlo Cauti
Carlo Cauti

Publicado em 06/10/2022 às 18:55.

Última atualização em 06/10/2022 às 19:23.

O CEO da Tesla (TLSA34), Elon Musk, acusou nesta quinta-feira, 6, o Twitter (TWTR34) de não aceitar um acordo extrajudicial para terminar com a disputa sobre a compra da rede social.

Segundo Musk, o Twitter recebeu na última segunda-feira a proposta de compra pelo preço originalmente acordado de US$ 54,20 por ação, com a condição de que o litígio sobre sua tentativa anterior de desistir do acordo fosse suspenso.

Os advogados de Musk apresentaram para o Tribunal de Delaware, onde o processo está sendo travado, a informação de que o bilionário e alguns financiadores estavam “trabalhando cooperativamente para financiar o fechamento” do acordo, que eles esperavam ocorrer “por volta de 28 de outubro”.

No entanto, os advogados de Musk acusaram o Twitter de resistir à suspensão do litígio “com base na possibilidade teórica de um futuro fracasso na obtenção do financiamento da aquisição”.

Segundo eles, o Twitter está insistindo “em prosseguir com esse litígio, colocando o negócio em risco de forma imprudente e jogando com os interesses de seus acionistas”.

Musk teria acusado o Twitter de “não aceitar um sim como resposta”, mesmo querendo fechar a compra da rede social por US$ 44 bilhões. O julgamento está programado para começar no dia 17 de outubro.

Twitter (TWTR34) desconfiando de Elon Musk

O Twitter estaria desconfiando das atitudes de Musk, que já tentou desistir do acordo de compra da rede social, anunciado em abril. Naquela ocasião, Musk alegou que o Twitter não apresentou dados reais sobre as contas falsas presentes na plataforma.

Agora, o excêntrico bilionário surpreendeu novamente de surpresa quando indicou no início desta semana que pretendia fechar o acordo nos termos originais.

O Twitter estaria resistindo em interromper o julgamento até ter certeza de que Musk seja forçado a manter sua palavra de vez.

Entretanto, o bilionário já estaria se preparando a vender pelo menos US$ 5 bilhões em ações da Tesla para tentar financiar a compra do Twitter. Isso contribuiu para a forte queda das ações da montadora de carros elétricos nas últimas semanas. Mesmo assim, Musk vai precisar obter financiamentos vultuosos para poder concluir a compra da rede social, que não tem garantia alguma que serão concedidos.