Compra do Twitter (TWTR34) por Elon Musk está em risco, diz jornal

As negociações para a aquisição do Twitter poderiam ser encerradas sem acordo por causa da quantidade de contas falsas presentes na rede social
 (Creative Commons/Divulgação)
(Creative Commons/Divulgação)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 08/07/2022 às 08:55.

A compra do Twitter (TWTT34) por Elon Musk poderia não acontecer, informou o jornal americano "The Washington Post" nesta sexta-feira, 8.

As negociações para a aquisição de 100% do capital social do Twitter poderiam ser encerradas sem acordo por causa da quantidade de contas falsas presentes na rede social.

A compra do Twitter foi anunciada por Musk no dia 4 de abril de 2022 e vai envolver um desembolso de US$ 44 bilhões.

Entretanto, o bilionário americano teria pedido para verificar se as contas falsas na rede sociais fossem menos de 5% do total.

Maior problema seriam as contas falsas do Twitter (TWTT34)

Segundo o jornal americano, o maior problema seria a não verificabilidade das contas falsas na base dos dados fornecidos pelo próprio Twitter, após um pedido do próprio Musk. Por isso, a equipe do CEO da Tesla (TSLA34) e fundador da Space X teria interrompido as negociações.

Mas não são apenas os dados das contas falsas que preocupam os assessores do homem mais rico do mundo.

Segundo o Washington Post, "o preço das ações do Twitter caiu drasticamente desde o anúncio da oferta de Musk em abril, dando a impressão de que está pagando demais".

No momento da oferta, as ações do Twitter chegaram a beirar os US$ 50 por papel, enquanto no pregão da última quinta-feira, 7, fecharam em cerca de US$ 38.

Entretanto, os termos do acordo preliminar não facilitam a saída de Musk, que deveria pagar US$ um bilhão caso decida encerrar as negociações.

O fundador da Tesla, de fato, "concordou em realizar a oferta a menos que algo importante aconteça com o a atividade do Twitter, e os especialistas jurídicos duvidam que o problema das contas falsas entre nessa categoria".

Por isso, existe a possibilidade que Musk seja forçado a prosseguir com a transação.

Para o Washington Post, mesmo se Musk conseguisse convencer um juiz deixa-lo abandonar a mesa de negociação, "poderia ser forçado de todas as formas a pagar um bilhão de dólares para a ruptura do acordo".

O porta-voz do Twitter, Trenton Kennedy, assim como Elon Musk, não quiseram comentar o caso.