Acompanhe:

Tesla (TSLA34) vai desdobrar suas ações, o que muda para os investidores?

Esse é o segundo desdobramento de ações da Tesla em dois anos, e vai aumentar a liquidez das ações

Tesla (TSLA34) (Michele Tantussi/Reuters)

Tesla (TSLA34) (Michele Tantussi/Reuters)

Carlo Cauti
Carlo Cauti

24 de agosto de 2022, 06h20

Nesta quarta-feira, 24, a Tesla (TSLA34) vai realizar o desdobramento de suas ações em proporção de 3 para 1.

O objetivo da fabricante de carros elétricos é dividir suas ações, com o objetivo de torná-las mais acessíveis para os investidores, já que o valor chegou em um nível muito elevado, tornando os papéis pouco líquidos.

A Tesla havia anunciado seu plano de desdobramento de ações pela primeira vez no dia 28 de março. A divisão reduzirá o valor das ações da Tesla por volta de US$ 300.

No acumulado dos últimos 12 meses, as ações da Tesla se valorizaram 25,75% na Nasdaq. Entretanto, desde o começo do ano, os papéis da montadora liderada pelo CEO Elon Musk caíram cerca de 18%, em meio a uma desaceleração mais ampla do mercado americano.

Para a Tesla, este será o segundo desdobramento de ações em menos de dois anos.

A empresa já realizou a mesma operação em 2020, com um desdobramento das ações de cinco para um.

Também naquela ocasião as ações da empresa se valorizaram - em cerca de 60% - no período entre o anúncio e a data da execução do desdobramento.

Essa é a terceira grande empresa do setor de tecnologia que está desdobrando suas ações este ano, após Amazon (AMZO34) e Alphabet (GOGL34), controladora do Google, também terem realizado "splits".

Essas operações são normalmente interpretadas pelo mercado como sinais de confiança por parte das diretorias das empresas.

Mas o que significa quando uma empresa como a Tesla realiza um desdobramento das ações?

Confira 5 perguntas e respostas sobre o desdobramento das ações da Tesla (TSLA34)

O que o desdobramento de ações da Tesla 3 por 1 significa para os investidores?

A Tesla dividirá suas ações no dia 24 de agosto. Os investidores que mantiveram os papéis da empresa até o dia 17 de agosto receberão outras duas ações adicionais para cada ação na carteira.

Por exemplo, um investidor que possuía 10 ações da Tesla antes da divisão vai passar a ter 30 ações, com o preço da ação dividido por três.

A nova negociação dos papéis começará em uma base ajustada pelo desdobramento a partir do dia 25 de agosto.

O desdobramento vai tornar a Tesla, ou suas ações, mais valiosas?

Não, os desdobramentos de ações não afetam o valor de mercado total de uma empresa. Isso pois o preço de cada ação será recalculado na base do desdobramento. Nesse caso, dividido por três.

No entanto, normalmente os desdobramentos de ações são seguidos por altas repentinas de suas cotações.

Segundo o Bank of America (BOAC34), desde 1980 as ações que se desdobraram normalmente subiram cerca de 25% um ano após a operação. A média de alta do mercado foi de 9%.

A Tesla já realizou desdobramentos de suas ações?

Sim. A Tesla já realizou um desdobramento de suas ações de 5 por 1 há cerca de dois anos. Naquela ocasião, os investidores acolheram com favor a operação, aumentando o volume de compras de ações (agora com valor mais baixo), que passou de US$ 156,5 milhões por dia para US$ 209,3 milhões por dia.

O que acontece com as posições abertas com opções?

Os contratos de opções detidos no momento do desdobramento serão são recalculados para que os titulares não sejam afetados pela operação.

Os contratos serão ajustados para refletir o novo preço e número de ações, mas seu valor permanecerá o mesmo.

O que isso significa para o mercado financeiro?

O S&P 500, o índice que reúne as 500 maiores empresas americanas listadas, é ponderado pelo valor de mercado das companhias, portanto, uma divisão não vai afetar diretamente a ponderação da Tesla no índice.