Tesla: "Pode apostar que não estou vendido, mas deveria", diz gestor que antecipou bolha de 2008

Gestora de Michael Burry vendeu quase todas as ações do portfólio no segundo trimestre, segundo dados da SEC
Michael Burry em evento do filme "A Grande Aposta" (Astrid Stawiarz / Correspondente/Getty Images)
Michael Burry em evento do filme "A Grande Aposta" (Astrid Stawiarz / Correspondente/Getty Images)
Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Publicado em 23/09/2022 às 15:09.

Última atualização em 23/09/2022 às 15:10.

Michael Burry, CEO da Scion Asset Managment, disse que deveria estar vendido em ações da Tesla. A declaração foi feita por meio de uma postagem no Twitter, tendo em anexo uma matéria da CNBC de que uma superbateria da Tesla pegou fogo numa estação de armazenamento de energia da PG&E.

"Se eu estou tuitando isso, você pode apostar que não estou vendido. Mas eu deveria estar", afirmou Burry na publicação.

Conhecido por ter previsto a bolha do subprime, o investidor interpretado por Christian Bale em "A Grande Aposta" tem se mostrado pessismista sobre o rumo do mercado financeiro e já chegou a comparar o momento atual ao de 2008.

"É como ver um avião colidir. Isso machuca, não é engraçado e eu não estou rindo", disse ainda no fim de maio.

A gestora de Burry investia em empresas como Meta (ex-Facebook), Google e Warner Bros até o fim do primeiro trimestre. Mas, de acordo com os últimos registros na SEC, referentes ao segundo trimestre, a Scion Asset praticamente zerou suas apostas no mercado de ações, mantendo apenas papéis do Geo Group, de presídios privados, na carteira.

Na semana passada, ainda antes da decisão do Federal Reserve (Fed), Burry sugeriu que as recentes quedas do mercado internacional são consequências das políticas expansionistas dos últimos anos.

"Quando algo cai do céu, não é culpa de quem o colocou lá. A menos que o Fed tenha colocado", tuitou.

Na tentativa de controlar a inflação, na quarta-feira, 21, o Fed subiu o juro em 0,75 ponto percentual pela terceira vez seguida, elevando sua taxa de referência para o intervalo entre 3% e 3,25%.

Desde então, bolsas americanas têm apresentado duras perdas, com os índices Nasdaq e S&P 500 superando 5% de queda na semana. As ações da Tesla, mais voláteis, caíram ainda mais no mesmo período, com desvalorização acumulada superior a 9%.

Leia mais: