Acompanhe:

Telefônica Brasil: lucro líquido sobre 9,3% no 3º trimestre para R$ 1,436 bi

A operadora contou com avanço da receita de serviço móvel, aparelhos e banda larga por fibra ótica

Dona da Vivo: Um grande efeito positivo para o lucro veio da linha de resultado financeiro (Orlando Sierra/AFP)

Dona da Vivo: Um grande efeito positivo para o lucro veio da linha de resultado financeiro (Orlando Sierra/AFP)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 25 de outubro de 2022, 21h41.

Última atualização em 26 de outubro de 2022, 11h36.

A Telefônica Brasil, dona da Vivo, apresentou lucro líquido de R$ 1,436 bilhão em seu balanço referente ao terceiro trimestre de 2022. O montante foi 9,3% maior do que no mesmo período de 2021.

A operadora contou com avanço da receita de serviço móvel, aparelhos e banda larga por fibra ótica. A tele ponderou que a diferença entre a divulgação das novas alíquotas do ICMS e a redução do preço nas faturas não impactou a receita líquida no período.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente somou R$ 4,957 bilhões, o equivalente a uma alta de 12,3% na mesma base de comparação. Já a margem Ebitda cresceu 1,9 ponto porcentual, para 40,6%.

A receita líquida totalizou R$ 12,199 bilhões, alta de 10,6%.

Um grande efeito positivo para o lucro veio da linha de resultado financeiro (saldo entre receitas e despesas financeiras). Ela ficou negativa em apenas R$ 38 milhões, o que representa um enxugamento de 85,3% na comparação anual.

A companhia informou que esta linha contou com a atualização monetária de créditos fiscais, que gerou um impacto positivo a despeito do aumento da dívida e da taxa de juros no período.