Acompanhe:

Investir em uma empresa com alto potencial de crescimento antes mesmo de serem listadas em bolsa de valores é uma das formas como pessoas com muito dinheiro conseguem aumentar sua fortuna. É essa oportunidade que a startup Velvet, do empresário Carlos Naupari, quer oferecer a seus clientes. A plataforma, que já vem fazendo a ponte entre investidores, passará a oferecer esse tipo de serviço de forma totalmente digitalizada.

"Vamos digitalizar todo esse processo, desde a recepção até o preenchimento de documentos. 

Essa tecnologia é importada por meio de white label da americana Templum, do CEO Christopher Pallotta, com quem Naupari tem amizade de longa data. Dessa forma, ele consegue reduzir custos. "Temos um time muito mais enxuto e sem a folha salarial de engenheiros que é o mais caro em uma startup."

Como funciona o investimento?

Até pelo nível de risco das operações envolvidas, o foco da Velvet são investidores com mais de US$ 10 milhões em carteira. Para atingir esse público, a startup vem costurando parcerias com instituições de private banking e family offices, que fazem a gestão de grandes fortunas.  As operações dentro da plataforma Velvet são reguladas pela SEC, equivalente a uma Comissão de Valores Mobiliários (CVM) dos Estados Unidos.

Em sua plataforma, até agora, o investidor tem a opção de investir em três empresas: SpaceX e Neuralink, do bilionário Elon Musk, e OpenAI, da Microsoft.

A escolha pelas companhias, contou Naupari, consideram principalmente a liquidez, potencial de crescimento e a demanda pelos investimentos.

Para conseguir a oferta dos investimentos, a Velvet costura relações com fundos de private equity que eventualmente queiram vender parte de sua participação no negócio. Ex-funcionários dessas empresas que tenham recebido parte da remuneração em ações também são contatados.

As compras das participações dessas empresas são concentradas por meio de veículo de investimento da Velvet em Delaware. Posteriormente, a startup realiza as vendas para seus clientes interessados. A partir daí, a Velvet inicia a distribuição para seus clientes, com um prazo de encerramento e preços por participação previamente delimitados.

"Assim que finalizado o processo, informamos a empresa sobre seus novos acionistas e o investidor recebe um certificado sobre sua participação na empresa", explicou o executivo.

O negócio

Naupari chegou a estudar a possibilidade de montar toda a operação no Brasil e oferecer a investidores de ticket mais baixo, mas, na sua avaliação, não valeria o esforço. "Consumiria muito tempo e dinheiro para preencher um investimento de US$ 10 milhões de R$ 50 mil em R$ 50 mil, sendo que posso conseguir com cinco cheques de US$ 2 milhões.".

Investimentos em empresas de tecnologia brasileiras também foram ponderados. Naupari disse que, inclusive, chegou a realizar operação semelhante com o Nubank, ainda quando a empresa não era listada em bolsa de valores. Mas decidiu focar no mercado americano, onde vê melhores oportunidades. "A probabilidade de nascerem companhias disruptivas, como SpaceX, OpenAI e Neuralink no mercado americano é muito maior."

O interesse por empresas de tecnologia e de capital fechado, contou, vem desde o início de sua carreira profissional, na filial do banco UBS dos Estados Unidos. "O primeiro grande IPO depois da crise de 2008 foi o do Facebook, em 2012. Quem entrou antes da oferta conseguiu multiplicar o investimento por dez. Isso ficou na minha cabeça. Resolvi sair do banco e ir para ser country manager da EasyTaxi no México. Desde então, já fazem dez anos que estou no mercado de tecnologia."

Confira as últimas notícias de Invest:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Como a Nvidia (NVDA) virou destaque entre as Big Techs
seloMercados

Como a Nvidia (NVDA) virou destaque entre as Big Techs

Há 12 horas

Nubank reporta números fortes no 4T23, mas divide mercado; saiba o que dizem os analistas
seloMercados

Nubank reporta números fortes no 4T23, mas divide mercado; saiba o que dizem os analistas

Há 12 horas

Bolsas da Europa fecham em alta, com nova marca histórica do Stoxx 600; StanChart puxa Londres
seloMercados

Bolsas da Europa fecham em alta, com nova marca histórica do Stoxx 600; StanChart puxa Londres

Há 15 horas

Lucro em queda, ação em alta: Vale (VALE3) tem resultados fracos no 4T23, mas acima das expectativas
seloMercados

Lucro em queda, ação em alta: Vale (VALE3) tem resultados fracos no 4T23, mas acima das expectativas

Há 15 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais