SEC multa Goldman Sachs (GSGI34) por falhas em investimentos ESG

O banco de investimento americano foi multado em US$ 4 milhões por causa de avaliações incorretas sobre a natureza dos produtos
Goldman Sachs (GSGI34) (Divulgação/Divulgação)
Goldman Sachs (GSGI34) (Divulgação/Divulgação)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 24/11/2022 às 12:00.

A Securities and Exchange Commission multou o banco de investimento americano Goldman Sachs (GSG134) por US$ 4 milhões por causa de falhas com a avaliação de investimentos ESG.

A multa ocorreu por uma avaliação incorreta de fatores ambientais, sociais e de governança em alguns dos produtos de investimento por parte da estrutura de gestão de ativos do banco de investimento americano.

A investigação dos inspetores da SEC refere-se ao período entre abril de 2017 até fevereiro de 2020. Segundo o comunicado divulgado pela SEC, "de abril de 2017 a junho de 2018 a empresa não tinha políticas e procedimentos escritos para pesquisa ESG em um produto e, uma vez estabelecidas políticas e procedimentos, não os seguiu de forma consistente antes de fevereiro de 2020".

As falhas ESG levantadas pela SEC dizem respeito, em particular, ao Goldman Sachs ESG Emerging Markets Equity Fund, ao Goldman Sachs International Equity ESG Fund e a uma estratégia de gestão separada do US Equity ESG.

"As políticas e procedimentos do Goldman Sachs AM exigiam que seu pessoal preenchesse um questionário para cada empresa que pretendia incluir na carteira de investimentos de cada produto antes da seleção", salientou a SEC. No entanto, segundo a autoridade americana, os funcionários preencheram muitos dos questionários ESG "depois que as ações já haviam sido selecionadas".

O Goldman Sachs se defendeu com um comunicado, salientando como "Nossa ação reforça o fato de que os consultores de investimento devem desenvolver e cumprir suas próprias políticas e procedimentos de processo de investimento". Entretanto, o banco de investimento concordou em pagar a multa “sem admitir ou negar as conclusões da SEC

Nova gestão da SEC aumentou a atenção sobre produtos financeiros ESG

Desde que assumiu como presidente da SEC, Gary Gensler orientou a autoridade de controle do mercado financeiro americano para analisar com maior atenção os produtos com uma lupa mais "sustentável", propondo regras mais rígidas sobre os nomes dos fundos e informações mais padronizadas para produtos de investimento ESG.

Recentemente, a SEC já multou o Bny Mellon Investment Adviser e o Deutsche Bank por falhas parecidas aos do Goldman Sachs.