Invest

Privatizada, Copel atrai gigante americano de US$ 100 bilhões

Gestora GQG também é acionista relevante da Petrobras, com R$ 23 bilhões investidos na estatal; fundo 3G também comprou ações da Copel

Copel: 3G e GQG formam posições relevantes na companhia (Copel/Divulgação)

Copel: 3G e GQG formam posições relevantes na companhia (Copel/Divulgação)

Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Repórter de Invest

Publicado em 16 de agosto de 2023 às 09h32.

Última atualização em 16 de agosto de 2023 às 18h27.

A gestora americana GQG Partners adquiriu 59 milhões de ações ordinárias (CPLE3) da Companhia Paranaense de Energia, a Copel. A quantidade representa 5,6% do capital da companhia e equivale a um montante próximo de R$ 500 milhões, considerando a cotação do fechamento de terça-feira, 15.

A anúncio da posição relevante na empresa foi feito na última noite. Na última semana, o governo do Estado do Paraná concluiu com êxito o processo de privatização da Copel por meio de uma oferta subsequente de ações (follow-on) na bolsa de valores. A oferta, que teve emissão de novas ações e a venda de participação do governo do Paraná, movimentou R$ 5,3 bilhões.

Participação na Petrobras

Com US$ 100 bilhões em investimentos, a GQG Partners é um dos principais fundos estrangeiros atuantes no mercado de ações local. Entre as posições relevantes da gestora no Brasil está a em ações da Petrobras, onde possui participação de 5,5%. Sua posição na petrolífera equivale a R$ 22,8 bilhões. O fundo de mercados emergentes da GQG acumula retorno de 18,7% no ano, com cinco estrelas no Morningstar.

3G compra ações da Copel

Quem também formou posição relevante na Copel foi a gestora 3G Radar. A gestora informou ter atingido 5,07% de participação na gestora paraense após a privatização. A posição foi montada por meio de 85,16 milhões de ações preferenciais, equivalente a R$ 750 milhões.

Acompanhe tudo sobre:Gestores de fundos3G-CapitalCopelbolsas-de-valores

Mais de Invest

Por que a poupança pode não ser a melhor opção para seu dinheiro

Biden sai e Kamala entra? Como o turbilhão nos EUA impacta as ações americanas, segundo o BTG

Por que Mohamed El-Erian, guru de Wall Street, está otimista com o cenário econômico

Ibovespa opera em queda puxado por Vale (VALE3)

Mais na Exame