Primeira prévia do Ibovespa inclui 4 ações e nenhuma exclusão para janeiro

Nova carteira do índice passa a valer a partir do primeiro pregão de janeiro; mais duas prévias serão divulgadas pela B3 nos dias 15 e 29 dezembro
 (Germano Lüders/Exame)
(Germano Lüders/Exame)
Paula Barra
Paula Barra

Publicado em 01/12/2020 às 13:23.

Última atualização em 01/12/2020 às 13:40.

A B3 divulgou nesta terça-feira, 1, sua primeira prévia da carteira teórica do Ibovespa para o período de janeiro e abril do ano que vem, com a inclusão de quatro papéis e nenhuma exclusão. Com a mudança, o índice passaria a ser composto por 81 ativos, contra os atuais 77.

Quer saber como aproveitar o rali da bolsa? Conte com a assessoria do BTG Pactual digital

Foram adicionados: Eneva (ENEV3), com peso de 0,78% no índice; Copel (CPLE6), com 0,43% de participação; Unidas (LCAM3), com 0,44%; e JHSF (JHSF3), com 0,10%.

Entre os papéis com maior peso individual no índice, Vale (VALE3) segue como a ação com a maior participação, com 10,95% conforme divulgado na prévia, seguida por Itaú (ITUB4), com 6,72%, e Petrobras PN (PETR4), com 5,63%.  Considerando Petrobras ON, com 4,37%, o peso total da petroleira no índice é de 9,99%.

Para Bradesco (BBDC3; BBDC4), que também aparece entre as principais participações no índice e tem incluído seus papéis ONs, com 1,30%, e PNs, com 5,13%, o peso total é de 6,43% no Ibovespa.

A segunda e terceira prévias estão previstas para serem divulgadas em 15 e 29 de dezembro, com a nova carteira do Ibovespa passando a valer no primeiro pregão de 2021, em 4 de janeiro.