Petz adquire Zee.dog por R$ 715 mi e avança em ecossistema pet

Negócio reforça estratégia de consolidação do mercado de produtos e serviços para animais de estimação; zee.dog tem presença em mais de 45 países com posicionamento premium
Sergio Zimerman, fundador e CEO da Petz, com o Wolke, mascote da rede de pet shop | Foto: Petz/Divulgação (Petz/Divulgação)
Sergio Zimerman, fundador e CEO da Petz, com o Wolke, mascote da rede de pet shop | Foto: Petz/Divulgação (Petz/Divulgação)
Marcelo Sakate
Marcelo Sakate

Publicado em 03/08/2021 às 08:39.

Última atualização em 03/08/2021 às 09:17.

A Petz (PETZ3) acaba de anunciar ao mercado, por meio de fato relevante, a aquisição da Zee.dog por 715 milhões de reais. A companhia foi avaliada em 700 milhões de reais, e o negócio inclui ainda um caixa líquido de 15 milhões de reais, levando o valor para o acionista (equity value) para 715 milhões de reais.

O pagamento se dará da seguinte forma: o equivalente a 535 milhões de reais em ações da Petz e 80 milhões de reais em dinheiro. Os demais 100 milhões de reais serão desembolsados depois de cinco anos da transação.

O negócio reforça a estratégia da companhia de consolidar o mercado de produtos e serviços animais de estimação. O plano ganhou força ao longo do último ano, a partir do IPO em setembro do ano passado, quando a Petz movimentou cerca de 3 bilhões de reais. As ações da companhia acumulam alta de 72% desde o IPO.

"A associação amplia os horizontes da Petz, trazendo novas avenidas de crescimento por meio da expertise da Zee.Dog de gestão de marca, desenvolvimento de produtos exclusivos, sourcing e tecnologia", diz o fato relevante da Petz.

A companhia cita ainda "a rede de distribuição para os pequenos pet shops no Brasil e para o mercado pet internacional. Por outro lado, a Petz adiciona o maior e mais integrado ecossistema pet no Brasil, com presença de 144 lojas em 18 estados nas cinco regiões do país".

A Zee.dog foi fundada em 2011 pelos irmãos Felipe e Thadeu Diz e por Rodrigo Monteiro. É uma plataforma de produtos para cães com presença em mais de 45 países, com a operação internacional respondendo por cerca de 30% do faturamento -- a estimativa é que fique em 228 milhões de reais neste ano, com crescimento de 83%.

Felipe e Thadeu Diz e por Rodrigo Monteiro continuarão à frente da Zee.dog, que funcionará como uma unidade de negócios da Petz. Os atuais acionistas vão ficar com o equivalente a 5,7% da Petz.

Os canais de distribuição incluem vendas em grandes grupos mundiais do segmento pet, como a Pets at Home, no Reino Unido, além da Chewy e de uma recente parceria com a rede de lojas de departamento Nordstrom, nos Estados Unidos.

Por meio de uma estratégia que combina design, qualidade e storytelling de seus produtos, a Zee.Dog potencializa a conversão de clientes.

Há pouco mais de um ano, a Zee.dog recebeu um aporte de 100 milhões de reais em rodada liderada pela gestora TreeCorp.

"Nosso plano é ter um ecossistema pet mundialmente reconhecido até 2025, uma data que já está próxima. Nossa estratégia é fazer isso de forma orgânica, com soluções de dentro de casa, e inorgânica, com aquisições como a de hoje", contou o CEO da Petz, Sergio Zimerman, à EXAME Invest no fim de junho, por ocasião da compra da plataforma Cansei de Ser Gato por valor não revelado.

"Tudo que completar o ecossistema pet é nosso alvo. Estamos olhando de maneira proativa todos os negócios que pareçam fazer sentido, de acordo com nossos seis objetivos: produtos exclusivos, conteúdo, educação, novos serviços, experiência de compra e tecnologia", explicou o CEO da Petz na ocasião.

Nota do autor: A versão original da reportagem apresentava a aquisição da Zee.dog por 700 milhões de reais, que foi o valor da empresa. Com a soma do caixa líquido de 15 milhões de reais, o valor para o acionista (equity value) sobe para 715 milhões de reais.