• AALR3 R$ 20,07 -0.64
  • AAPL34 R$ 68,92 3.20
  • ABCB4 R$ 16,74 0.30
  • ABEV3 R$ 14,10 0.57
  • AERI3 R$ 3,85 5.77
  • AESB3 R$ 10,95 2.34
  • AGRO3 R$ 30,96 0.72
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,24 1.64
  • AMAR3 R$ 2,48 2.90
  • AMBP3 R$ 31,15 3.66
  • AMER3 R$ 24,11 2.73
  • AMZO34 R$ 66,30 -0.51
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,40 -2.41
  • ASAI3 R$ 16,00 0.25
  • AZUL4 R$ 21,94 3.98
  • B3SA3 R$ 12,15 0.91
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
  • AALR3 R$ 20,07 -0.64
  • AAPL34 R$ 68,92 3.20
  • ABCB4 R$ 16,74 0.30
  • ABEV3 R$ 14,10 0.57
  • AERI3 R$ 3,85 5.77
  • AESB3 R$ 10,95 2.34
  • AGRO3 R$ 30,96 0.72
  • ALPA4 R$ 20,80 1.66
  • ALSO3 R$ 19,47 2.42
  • ALUP11 R$ 27,24 1.64
  • AMAR3 R$ 2,48 2.90
  • AMBP3 R$ 31,15 3.66
  • AMER3 R$ 24,11 2.73
  • AMZO34 R$ 66,30 -0.51
  • ANIM3 R$ 5,55 1.83
  • ARZZ3 R$ 79,40 -2.41
  • ASAI3 R$ 16,00 0.25
  • AZUL4 R$ 21,94 3.98
  • B3SA3 R$ 12,15 0.91
  • BBAS3 R$ 38,56 4.22
Abra sua conta no BTG

Petróleo fecha em queda pela 5ª sessão seguida

Dados recentes mostraram que a produção semanal de petróleo bruto dos Estados Unidos superou os 10 milhões de barris por dia
Petróleo: a forte queda das bolsas de valores dos EUA, na segunda-feira, também ajudou a pressionar os preços (Reuters/Edgar Su/File Photo)
Petróleo: a forte queda das bolsas de valores dos EUA, na segunda-feira, também ajudou a pressionar os preços (Reuters/Edgar Su/File Photo)
Por Matheus Maderal, de Estadão ConteúdoPublicado em 08/02/2018 19:41 | Última atualização em 08/02/2018 19:41Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo - Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda nesta quinta-feira, 8, na quinta sessão seguida de perdas, pressionados por preocupações com o aumento da produção dos Estados Unidos. O petróleo negociado em Nova York registrou seu pior fechamento em cinco semanas.

Na Nymex, o petróleo WTI para março caiu US$ 0,64 (0,87%) e fechou a US$ 61,15 por barril, no menor nível desde 2 de janeiro. Já o Brent para abril negociado na ICE, em Londres caiu US$ 0,70 (1,06%) e fechou a US$ 64,81 por barril.

Dados recentes mostraram que a produção semanal de petróleo bruto dos Estados Unidos superou os 10 milhões de barris por dia, num novo recorde que manteve os preços pressionados. Na quarta, ambos os contratos recuaram mais de 2%, após o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos EUA informar que os estoques da commodity subiram no país.

Além disso, a forte queda das bolsas de valores dos EUA, na segunda-feira, também ajudou a pressionar os preços do petróleo, em meio a um movimento de aversão ao risco em vários mercados.

Mais cedo, um dólar mais forte também pesou sobre os contratos de petróleo. Com a moeda americana fortalecida, vários ativos ficam mais caros para compradores de outros países.