Petrobras (PETR4) salta mais de 7% e lidera alta do Ibovespa após balanço do 2º tri

Companhia supera expectativas de mercado com R$ 170 bilhões em vendas e lucro de R$ 54,3 bilhões -- mais de 50% acima do esperado
Plataforma Petrobras P-66 na Bacia de Santos, no Rio de Janeiro: vendas ficaram R$ 170,96 bilhões (Pilar Olivares/Reuters)
Plataforma Petrobras P-66 na Bacia de Santos, no Rio de Janeiro: vendas ficaram R$ 170,96 bilhões (Pilar Olivares/Reuters)
Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Publicado em 29/07/2022 às 07:58.

Última atualização em 29/07/2022 às 16:02.

As ações da Petrobras sobem mais de 7% e lideram as altas do Ibovespa no pregão desta sexta-feira, 29. A forte valorização ocorre em reação de investidores ao balanço do segundo trimestre divulgado na noite de ontem, 28.

Os papéis já tinham subido 3% no último pregão, após a companhia ter anunciado o pagamento de R$ 6,73 em dividendos, ainda com o pregão aberto.

O dividendo foi classificado por analistas do Itaú BBA como "muito positivo". "Foi uma surpresa, mesmo com nossa estimativa otimista de R$ 4,4 por ação. O dividendo anunciado corresponde a um rendimento de cerca de 21%, ante nossa estimativa de 15% para o trimestre."

Mas a surpresa do mercado com o resultado, divulgado após o fechamento do mercado, foi ainda maior. O Ebitda da Petrobras ficou em R$ 98,26 bilhões no segundo trimestre, 26% acima do registrado no mesmo período de 2021 e superior ao consenso da Bloomberg, que era de R$ 91,31 bilhões.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

O lucro líquido também saiu bem acima do esperado, ficando em R$ 54,3 bilhões ante mediana de mercado de R$ 35,72 bilhões, 

Analistas da Guide classificaram os dividendos como "astronômicos" e o resultado, "estelar". "Vemos a Petrobras cada vez mais eficiente, com margens recorrentemente apresentando melhoras, e o endividamento progressivamente encolhendo, que aliado ao elevado nível de geração de caixa e a sólida liquidez possibilitaram o anúncio de dividendo", disse Rodrigo Crespi, analista da Guide, em nota.

O forte desempenho da companhia foi resultado de maior receita, que segue crescente, com alta de 20,7% frente ao trimestre anterior para R$ 170,96 bilhões e de 54,4% contra o segundo trimestre do ano passado. A expectativa do mercado era de que as vendas ficassem em R$ 163 bilhões.

A Petrobras atribuiu o aumento de receita ao contexto de "retomada da demanda mundial por petróleo e derivados após o período crítico da pandemia da COVID-19 e oferta impactada pela guerra na Ucrânia", que levou ao maior volume de vendas de derivados e de petróleo e por preços mais elevados.