Mercados

Os IPOs que fizeram a festa do investidor em 2013

Campeão da lista é justamente a primeira oferta pública do ano, da Linx, fornecedora de soluções em software para o varejo, que chegou ao mercado em fevereiro


	IPO da BB Seguridade: maior operação do ano, da BB Seguridade, foi a que deu ao participante do IPO o terceiro maior retorno
 (Bovespa)

IPO da BB Seguridade: maior operação do ano, da BB Seguridade, foi a que deu ao participante do IPO o terceiro maior retorno (Bovespa)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de dezembro de 2013 às 08h49.

São Paulo - A oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) de recibos de ações da Via Varejo, do Grupo Pão de Açúcar, deve ser a última do ano, elevando o total captado pelas empresas em 2013 para R$ 19,64 bilhões.

A participação dos investidores de varejo nessas operações costuma dividir a opinião dos especialistas, que as consideram muito mais arriscadas do que a compra de um papel conhecido, mas o fato é que, ao longo do ano, cinco dos oito IPOs realizados fizeram os participantes se darem muito bem. O nono, da Via Varejo, só vai começar a ser negociado na segunda-feira.

O campeão da lista é justamente a primeira oferta pública do ano, da Linx, fornecedora de soluções em software para o varejo, que chegou ao mercado em fevereiro. A oferta captou R$ 459 milhões, e as ações estrearam ao preço unitário de R$ 27,00. No fechamento de ontem, o papel bateu R$ 48,35, o que significa uma valorização de 79,07%. Enquanto isso, o Índice Bovespa, no mesmo período, acumulou queda de 14,32%.

Na sequência vem o IPO da Smiles, administradora de programas de fidelidade da companhia aérea Gol. A operação, concluída em 29 de abril, captou R$ 1,13 bilhão. O preço inicial dos papéis ficou em R$ 21,70 e, no fechamento de ontem, estava em R$ 32,53, ou seja, 49,91% de valorização. Novamente o desempenho do Ibovespa perde feio, já que, no mesmo período, a principal carteira teórica de ações da bolsa brasileira perdeu 8,68%.


A maior operação do ano, da BB Seguridade, foi a que deu ao participante do IPO o terceiro maior retorno. A oferta, concluída também no dia 29 de abril, levantou R$ 10,2 bilhões. As ações da empresa de seguros e previdência do Banco do Brasil saíram a R$ 17,00 e fecharam o pregão de ontem negociadas a R$ 23,98.

Copo meio cheio

Em tempo: a oferta da CVC foi concluída em dezembro, e os papéis estrearam na bolsa na segunda-feira. Em apenas três dias de negociação, as ações acumularam queda de 3,13%. Nesse caso o Ibovespa ganha, tendo acumulado uma queda menor (2,04%) no período considerado. Também é o caso do IPO da Biosev. As ações da companhia acumulam desvalorização de 34,60% desde a oferta, em abril, enquanto o Ibovespa perde 7,17% no período.

Data da oferta Empresa Tipo de oferta Preço por ação ? IPO (R$) Preço por ação atual (R$)* Variação (%) Variação Ibovespa (%)
08/02/2013 Linx Primária e Secundária 27 48,35 79,07 -14,32
29/04/2013 Smiles Primária 21,7 32,53 49,91 -8,68
29/04/2013 BB Seguridade Secundária 17 23,98 41,06 -8,68
28/10/2013 Anima Educação Primária e Secundária 18,5 20,05 8,38 -8,99
19/07/2013 CPFL Renováveis Primária e Secundária 12,51 13,25 5,92 5,74
09/12/2013 CVC Secundária 16 15,5 -3,13 2,04
07/03/2013 Senior Solution Primária e Secundária 11,5 11,03 -4,09 -14,83
16/04/2013 Biosev Primária 15 9,81 -34,6 -7,17
Acompanhe tudo sobre:B3BB Seguridadebolsas-de-valoresEmpresasIPOsLinxMercado financeiroprogramas-de-fidelidadeSmiles

Mais de Mercados

Hapvida (HAPV3) vai investir até R$ 600 milhões em novos hospitais em SP e RJ

"O mundo está passando por um processo grande de transformação", diz André Leite, CIO da TAG

Ibovespa fecha em leve alta de olho em relatório bimestral de despesas; dólar cai a R$ 5,57

Ações da Ryanair caem quase 15% após lucro da empresa desabar

Mais na Exame