Live icon 

Acompanhe ao vivo:  

Apuração das eleições 2022 em tempo real! Veja agora.

Nubank (NUBR33) entra com pedido para criar financeira na Colômbia

O Nubank chegou na Colômbia em 2020 e a atuação no país faz parte do processo de internacionalização da empresa
Nubank: além do Brasil, companhia atua no México e na Colômbia (Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)
Nubank: além do Brasil, companhia atua no México e na Colômbia (Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)
Karla Mamona
Karla MamonaPublicado em 15/07/2022 às 12:06.

O Nubank (NUBR33) apresentou pedido para obter a licença para estabelecer uma financeira na Colômbia. À EXAME Invest, a fintech afirmou que é primeiro passo de um processo que tem várias etapas. “É um sinal da nossa visão de longo prazo e do compromisso de sermos os líderes em serviços financeiros digitais no país”, disse.

Na Colômbia, a empresa opera como Nu Colombia, e até o final de 2021, com apenas 11 meses de atuação no país, já contava com cerca de 114.000 clientes, o que representava um crescimento de quase três vezes no último trimestre do ano. No país, o Nu está trabalhando na construção de um centro de engenharia, produto e ciência de dados, e visa desenvolver vários serviços financeiros.

O Nubank chegou na Colômbia em 2020 e a atuação no país faz parte do processo de internacionalização da empresa. Além da Colômbia, a fintech também está presente no México. Regionalmente, são cerca de 54 milhões de clientes e já se tornou o maior emissor de cartões de crédito no México.

Em abril, o Nubank informou que obteve uma linha de crédito de US$ 650 milhões para ser aplicada mercados colombiano e mexicano. Os recursos vêm de uma linha de crédito de três anos em moeda local, financiada por Morgan Stanley, Citi, Goldman Sachs e HSBC, instituições subscritoras do IPO do Nubank em dezembro de 2021, no qual a empresa captou aproximadamente US$ 2,8 bilhões.

Nubank no Brasil

No início dessa semana, o Nubank anunciou novos recursos no aplicativo brasileiro. Dessa maneira, os usuários do app poderam dividir o dinheiro em suas contas com base em objetivos de vida. Além disso, o Nubank alterou as regras da conta digital e só irá pagar 100% do CDI apenas para quem permanecer com o dinheiro em conta por mais de 30 dias.

A medida foi bem avaliada pelo mercado financeiro. A equipe de analistas do BTG Pactual, afirmou que a mudança não causará grande atrito com os clientes do Nubank e que as medidas podem ser pontapé inicial para que o Nubank consiga expandir sua penetração em produtos de investimento, o que poderia reduzir os custos de captação pagos em seus depósitos.

Já os analistas do Goldman Sachs disseram que novo recurso disponível pode melhorar a educação financeira dos clientes do Nubank e e estimular a economizarem. Além disso, a novidade pode levar o Nubank a oferecer novos produtos de investimentos aprimorados no futuro. “Do ponto de vista financeiro, vemos a criação da regra de 30 dias como um pequeno primeiro passo para desbloquear um custo de financiamento mais baixo."