Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Nubank: balanço surpreende mercado e ações saltam quase 18% nos EUA

Base de clientes da fintech aumenta em 5,7 milhões no trimestre e chega a 65,3 milhões

Modo escuro

Aplicativo e cartão do Nubank: fintech tem lucro líquido ajustado de US$ 17 milhões (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via/Getty Images)

Aplicativo e cartão do Nubank: fintech tem lucro líquido ajustado de US$ 17 milhões (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via/Getty Images)

G
Guilherme Guilherme

Publicado em 16 de agosto de 2022 às, 12h00.

Última atualização em 16 de agosto de 2022 às, 17h53.

As ações do Nubank (NU) dispararam 17,95% na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) nesta terça-feira, 16, com investidores reagindo aos números do segundo trimestre apresentados na última noite. A valorização supera 40%, considerando os ganhos da sessão anterior, quando parte dos investidores se anteciparam ao resultado que estava por vir. Os papéis são negociados próximo de US$ 5,79.

O Nubank teve lucro líquido ajustado de US$ 17 milhões no segundo trimestre -- 3% maior que o do mesmo período de 2021, mas ainda irrisório em relação a seus quase US$ 27 bilhões em valor de mercado. Porém, diante do potencial futuro das operações de suas operações, parte dos analistas veem a linha final do balanço como apenas mais um detalhe. Algo "pouco expressivo e nada relevante", segundo Danielle Lopes, sócia e analista de ações da Nord Research.

O grande ativo é o crescimento do número de clientes. O Nubank encerrou o segundo trimestre com 65,3 milhões de clientes em sua base, 5,7 milhões a mais do que no trimestre anterior e 23,6 milhões superior ao do mesmo período de 2021. A base de clientes no México aumentou em 6 vezes para 2,7 milhões. Na Colômbia, a fitech terminou o trimestre 314.000 clientes.

"Está cada vez mais claro que o modelo de banco digital do Nubank consegue ser replicado em outras economias emergentes, tendo em vista as operações na Colômbia e principalmente no México", afirmou Gustavo Pazos, analista de ações da Warren.

Pazos também destacou o a taxa de atividade dos clientes do Nubank, que cresceu de 72% para 80% na comparação anual. O aumento foi atribuído pelo banco ao maior engajamento de clientes e vendas cruzadas de produtos.

"As vendas de produtos financeiros do Nubank têm me surpreendido. O Nubank tem conseguido fazer com que cliente que só tinham conta corrente e cartão de crédito também se torne um consumidor de produtos financeiros", disse Pazos.

A receita média mensal por cliente dobrou em bases de câmbio neutro para US$ 7,8 frente ao segundo trimestre de 2021. A receita operacional do Nubank ficou em US$ 1,157 bilhão, 244% acima do segundo trimestre de 2021 e maior que o consenso do mercado, que era de US$ 1,02 bilhão.

Mais cautela na linha de crédito

Novos produtos, funcionalidades, crescimento de transações e a expansão do portfólio sujeito a ganho de juros (IEP na sigla em inglês) impulsionaram o resultado.

O IEP do Nubank fechou o trimestre em US$ 3,2 bilhões, com crescimento anual de 220%. O aumento de crédito pessoal foi de 250% no período para US$ 2,1 bilhões. O crescimento do IEP frente ao trimestre anterior, contudo, foi tímido, de cerca de 3%.

De acordo com o balanço, a desaceleração reflete a "perspectiva de curto prazo mais incerta para a economia brasileira". A inadimplência de mais de 90 dias do Nubank aumentou de 3,5% para 4,1%.

"O momento macroeconômico é desafiador e obrigou o Nubank a pisar no freio e ser menos agressivo na concessão de crédito.", disse Pazos.

Leia mais:

Últimas Notícias

ver mais
Ibovespa agora: bolsa abre em alta com commodities no radar
seloMercados

Bolsa abre em alta com avanço das commodities

Há 4 horas
Dólar hoje 22/09: abre em queda com mercado reagindo às decisões do BC e Fed
seloMercados

Dólar hoje 22/09: abre em queda com mercado reagindo às decisões do BC e Fed

Há 4 horas
BoJ mantém juro negativo no Japão, IMC vende divisão, AGE da Saraiva e o que mais move o mercado
seloMercados

BoJ mantém juro negativo no Japão, IMC vende divisão, AGE da Saraiva e o que mais move o mercado

Há 6 horas
Bolsa em queda livre: por que corte na Selic não impediu perda generalizada no Ibovespa?
seloMercados

Bolsa em queda livre: por que corte na Selic não impediu perda generalizada no Ibovespa?

Há 20 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais