Mercados globais podem ganhar novo destino para investir

O início das negociações de ações faz parte da tentativa de Angola de atrair investidores estrangeiros para o segundo maior produtor de petróleo da África
Angola: a economia do país produtor de petróleo está em alta depois que saiu de cinco anos de recessão em 2021 (Nick Oxford/File Photo/Reuters)
Angola: a economia do país produtor de petróleo está em alta depois que saiu de cinco anos de recessão em 2021 (Nick Oxford/File Photo/Reuters)
B
BloombergPublicado em 21/04/2022 às 07:45.

A bolsa de valores de Angola, com oito anos de existência, pode finalmente começar a negociar ações em 9 de junho. É quando o Banco BAI planeja estrear após uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês).

Dois dos maiores acionistas do banco -- a empresa estatal de petróleo Sonangol e a produtora de diamantes Endiama -- vão ofertar 10% de suas ações no IPO, de acordo com prospecto publicado no site do BAI. As ações devem ser precificadas entre 17.200 kwanzas (US$ 41,75) e 20.640 kwanzas, o que daria ao maior banco de Angola um valor de mercado de cerca de US$ 972 milhões.

O início das negociações de ações é o próximo passo na tentativa de Angola de atrair investidores estrangeiros para o segundo maior país produtor de petróleo da África. A economia do país está em alta depois que saiu de cinco anos de recessão em 2021 e teve sua classificação de crédito elevada pela Moody’s.

Para a Bolsa de Dívida e Valores de Angola, ou Bodiva, os problemas econômicos passados do país significaram adiar o início da negociação de ações que estava inicialmente planejado para 2015.

O governo do presidente João Lourenço também embarcou em um ambicioso programa de privatização, que colocou 195 ativos a venda. Angola completou um programa com o Fundo Monetário Internacional (FMI) no ano passado.

O Produto Interno Bruto (PIB) do país deve crescer 3% neste ano, segundo o FMI.