Jeff Bezos, CEO da Amazon (AMZO34), critica falas de Joe Biden sobre preço da gasolina

Bezos rebateu no Twitter ao pedido de Biden que as empresas que administram as bombas de gasolina "reduzam imediatamente os preços"
 (MediaNews Group/Getty Images)
(MediaNews Group/Getty Images)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 04/07/2022 às 10:28.

O CEO e fundador da Amazon, Jeff Bezos, criticou nesta segunda-feira, 4, as declarações do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre o preço da gasolina.

Bezos rebateu no Twitter ao pedido de Biden que as empresas que administram as bombas de gasolina "reduzam imediatamente os preços" para "refletir os custos efetivos" do combustível.

"Este é um momento de guerra e perigo global", completou Biden, exigindo que as empresas do setor petrolífero reduzam os preços da gasolina, que subiram para cerca de US$ 5 o galão em muitas partes do país.

"Baixe o preço que você está cobrando na bomba para refletir o custo que você está pagando pelo produto. E faça isso agora", disse o presidente americano.

Bezos descordou do posicionamento de Biden, e escreveu uma resposta em seu perfil no Twitter.

"A inflação é um assunto importante demais para que a Casa Branca continue fazendo declarações como essa", twittou Bezos, "É um claro desvio ou um profundo equívoco sobre as dinâmicas básicas do mercado".

A assessoria de imprensa da Presidência dos EUA respondeu aos tweets de Bezos rejeitando as críticas.

A porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, lembrou que no último mês o preço do petróleo caiu US$ 15 o barril enquanto os da bomba “sequer diminuíram”.

“Mas eu imagino que não seja surpreendente que você acredite que as empresas de petróleo e gás que tem lucros recordes às custas do povo americano seja a maneira como nossa economia deve funcionar”, escreveu a assessora.

John Kirby, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, disse que Biden propôs medidas, inclusive na cúpula do G7, que podem reduzir os preços da gasolina nos EUA. Além disso, o governo americano teria autorizado o consumo de parte dos estoques de petróleo da Reserva Estratégica de Petróleo.

Os preços da energia, principalmente do petróleo, são os principais impulsionadores da inflação nos Estados Unidos, representando uma grande questão política para os democratas, cada vez mais preocupados com os resultados das eleições de meio de mandato, que ocorrerão em alguns meses.

Bezos vs Biden

Já em maio passado, o CEO da  Amazon acusou Biden de ter as ideias confusas, após o presidente norte-americano ter dito: "Querem baixar a inflação? Vamos garantir que as empresas mais ricas paguem uma parte justa".

“É justo discutir aumento de impostos para as empresas, manter a inflação sob controle é importante. Colocar os dois temas juntos, no entanto, é apenas enganoso”, respondeu Bezos.