JBS (JBSS3): ação representa tese de valor bem sólida, diz analista do BTG

Luiz Temporini, do BTG Pactual, comentou o resultado da empresa e a visão para os próximos trimestres no programa Abertura de Mercado desta terça-feira
Programa Abertura de Mercado é transmitido ao vivo de segunda a sexta, sempre às 8h da manhã (EXAME Invest/Reprodução)
Programa Abertura de Mercado é transmitido ao vivo de segunda a sexta, sempre às 8h da manhã (EXAME Invest/Reprodução)
Por Da RedaçãoPublicado em 22/03/2022 09:49 | Última atualização em 22/03/2022 09:56Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A ação da JBS (JBSS3) representa um ativo para o investidor ter na carteira e manter por mais tempo, afirmou Luiz Temporini, analista da equipe de equity research do BTG Pactual, no programa Abertura de Mercado desta terça-feira, dia 22 de março. O analista comentou o desempenho da companhia divulgado da noite de segunda-feira.

"É uma tese de valor e de carrego bem sólida. Quando começamos a projetar o Ebitda para 2022, que deve ficar bem acima do que foi em 2019 [ano cheio pré-pandemia], e quando olhamos os múltiplos projetando os resultados, eles [os múltiplos] estão baixos. A nossa projeção de Ebitda está 14% acima do consenso de mercado", afirmou.

Temporini apontou diferentes fatores que, segundo ele, sustentam essa tese: "Múltiplos baixos, uma empresa que está enxuta e reduzindo os seus riscos, diversificando os negócios, o que acaba sendo muito positivo independentemente do cenário a que esteja exposta, a capacidade de recompra [de ações] e o contínuo pagamento de dividendos".

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias do mercado. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

"A divisão da empresa nos Estados Unidos, que já vinha com resultado muito forte e tem sido o grande destaque, apresentou um Ebitda de três a quatro vezes acima do histórico para o quarto trimestre", disse o analista, que também destacou a geração de caixa da companhia excluídos efeitos decorrentes de fusões e aquisições.

"A normalização do resultado que estamos projetando está vindo de forma um pouco mais lenta", completou o analista do BTG Pactual, em referência ao que classificou como "fortes resultados recorrentes" nos últimos trimestres e anos.