Itaúsa (ITSA4) vende mais R$ 660 milhões em ações da XP

Cada vez mais voltada para o setor de infraestrutura, companhia vem desfazendo posição na XP por não considerar este um investimento estratégico
Itaúsa: venda terá efeito positivo de R$ 300 milhões no balanço do 4º tri (Reprodução/Itaúsa/Reprodução)
Itaúsa: venda terá efeito positivo de R$ 300 milhões no balanço do 4º tri (Reprodução/Itaúsa/Reprodução)
Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Publicado em 04/10/2022 às 10:17.

Última atualização em 04/10/2022 às 11:15.

A Itaúsa informou nesta terça-feira, 4, a venda de mais 6,5 milhões de ações da XP, correspondente a 1,17% da empresa, por cerca de R$ 660 milhões.

Com a venda, a participação da Itaúsa na XP passou para 50,971 milhões de ações, equivalente a 9,17% do capital da empresa e 3,27% de seu capital votante.

A Itaúsa vem se desfazendo gradualmente das ações da XP por não considerar esse um investimento estratégico para a companhia.

"O que queremos fazer é investir em empresas não financeiras. Vamos usar os papéis da XP para amortizar dívida, fazer novos movimentos. É um colchão de liquidez e vamos alocar conforme as oportunidades", afirmou Alfredo Setúbal, CEO da Itaúsa, em entrevista à Exame realizada em agosto

A venda das 6,5 milhões de ações da XP anunciada nesta terça terá impacto positivo de R$ 300 milhões líquidos de impostos no balanço do quarto trimestre, informou a Itaúsa.

No lugar das financeiras, o foco da Itaúsa tem sido o setor de infraestrutura, tendo feito recentemente a compra de 10% da CCR.