Acompanhe:

Itaúsa (ITSA4) vai pagar JCP bilionário e antecipar resgate de debêntures

Pagamento a acionistas será de R$ 0,18 por ação; já desembolso para antecipação para pagar debêntures será de R$ 1,9 bi

Itaúsa: no ano, empresa já distribuiu R$ 3,8 bilhões líquidos em JCP (Divulgação/Site Exame)

Itaúsa: no ano, empresa já distribuiu R$ 3,8 bilhões líquidos em JCP (Divulgação/Site Exame)

R
Raquel Brandão

2 de dezembro de 2022, 13h08

A Itaúsa (ITSA4), holding de investimentos com participação no Itaú (ITUB4), na Alpargatas (ALPA4) e na CCR (CCRO3), vai pagar cerca de R$ 1,8 bilhão em juros sobre capital próprio (JCP) aos acionistas. No ano, a Itaúsa já distribuiu R$ 3,8 bilhões líquidos em JCP.

A empresa também anunciou que irá fazer resgate antecipado de debêntures, num desembolso de R$ 1,9 bilhão que visa reduzir a alavancagem. Para isso, serão usados os recursos das últimas transações de venda de ações da XP.

O resgate antecipado das debêntures acontece no dia 9 de dezembro e se refere às debêntures da 2ª emissão e da segunda série da 5ª emissão. O volume é de 12 mil debêntures da 2ª emissão e de 1 milhão de debêntures da segunda série da 5ª emissão. Após a recompra, os títulos serão cancelados, como parte da estratégia de desalavancagem da empresa. 

JCP robusto

Para os acionistas com posição acionária até o fim do dia 8 de dezembro, o juro sobre capital a ser distribuído será no valor de R$ 0,1855 por ação. Com o desconto de 15% do imposto de renda, o valor líquido por ação é de R$ 0,157675.

O pagamento acontecerá em duas parcelas, que deverão ser pagas em 2023. A primeira parcela de R$ 0,141 (ou R$ 0,11985 no líquido) por ação será paga até 28 de abril. Já a segunda parcela, de R$ 0,0445 por ação ( ou líquido de R$ 0,037825) por ação, deverá ser paga até 29 de dezembro de 2023.