Itaúsa conclui investimento na CCR e indica dois nomes para o conselho

Empresa adquiriu 10,33% da companhia por R$ 2,9 bilhões e terá Roberto Setubal e Vicente Assis no board da nova investida
Itaúsa: empresa de investimentos adquiriu fatia equivalente a 10,33% do capital da empresa de infraestrutura de mobilidade (Itaúsa/Divulgação)
Itaúsa: empresa de investimentos adquiriu fatia equivalente a 10,33% do capital da empresa de infraestrutura de mobilidade (Itaúsa/Divulgação)
D
Da Redação

Publicado em 12/09/2022 às 19:15.

Última atualização em 12/09/2022 às 19:44.

A Itaúsa (ITSA4), holding brasileira de investimentos de capital aberto, comunicou nesta segunda, 12, em fato relevante, a conclusão do investimento, em conjunto com a Votorantim, na CCR (CCRO3), empresa de infraestrutura de mobilidade.

A transação, anunciada em março e assinada em julho, consistiu na aquisição da totalidade das ações da CCR anteriormente detidas pela Andrade Gutierrez, uma fatia de 14,86% da companhia, por cerca de R$ 4,1 bilhões.

Desse montante, a Itaúsa adquiriu uma fatia equivalente a 10,33% do capital, com investimento de R$ 2,9 bilhões provenientes de seu caixa e da 5ª emissão de debêntures concluída recentemente pela holding.

A composição acionária da CCR contempla ainda o Grupo Mover (14,86%), Soares Penido (15,05%), além de 55,23% em circulação no Novo Mercado.

Acordo de acionistas

A partir de hoje também passa a vigorar o acordo de acionistas firmado entre Itaúsa, Votorantim e demais controladores da CCR, sendo que cada signatário têm o direito de indicar dois conselheiros de administração e um membro para cada um dos seguintes comitês de assessoramento: Gente e ESG; Auditoria, compliance e riscos; Resultados e finanças; e Novos negócios.

Os indicados pela Itaúsa para o board são Roberto Setubal (copresidente do conselho de administração do Itaú Unibanco) e Vicente Assis (ex-presidente da McKinsey).

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

A CCR, fundada em 1999, atua nos segmentos de concessão de rodovias, com 3,6 mil quilômetros nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Santa Catarina; mobilidade urbana, com 2,4 milhões de passageiros diários; aeroportos, sendo 17 no Brasil e 3 no exterior; e serviços. A companhia está presente em 230 cidades e 13 estados no Brasil.