Acompanhe:

Investidores veem chance de o Fed subir juros até 5% após dados

Os contratos futuros vinculados às reuniões do Fed indicam apostas de que a taxa básica do banco central pode subir para até 4,98%

FED: os rendimentos dos títulos do Tesouro americano subiram enquanto o índice dólar se fortaleceu frente aos pares globais (Ting Shen/Bloomberg via/Getty Images)

FED: os rendimentos dos títulos do Tesouro americano subiram enquanto o índice dólar se fortaleceu frente aos pares globais (Ting Shen/Bloomberg via/Getty Images)

B
Bloomberg

2 de dezembro de 2022, 14h44

As expectativas sobre até qual patamar o Federal Reserve precisará levar sua taxa de referência saltaram após o relatório de empregos dos EUA trazer dados mais forte do que o esperado.

Os rendimentos dos títulos do Tesouro americano subiram enquanto o índice dólar se fortaleceu frente aos pares globais. Os rendimentos de dois anos subiram até 18 pontos básicos, para 4,41%. Já o rendimento de 10 anos avançou 13 pontos básicos, para 3,63%.

Os contratos futuros vinculados às reuniões do Fed indicam apostas de que a taxa básica do banco central pode subir para até 4,98%, mais de 10 pontos-base acima de onde estava antes dos dados de empregos.

A economia americana criou mais empregos em novembro do que o esperado e o crescimento salarial mostrou aceleração em relação ao mês anterior, num indicativo de que a demanda por mão de obra ainda está forte demais para o Federal Reserve em sua busca para conter a inflação.

Foram criadas 263.000 vagas não agrícolas no mês passado, ante dado revisado de outubro de 284.000, mostrou o relatório do Departamento do Trabalho dos EUA nesta sexta-feira. A taxa de desemprego manteve-se em 3,7%. O salário médio por hora aumentou duas vezes mais do que o previsto, para 0,6%, e com revisão para cima do percentual do mês anterior.