Icahn pressiona Apple a recomprar mais ações

Investidor pressionou o Conselho da Apple a dar início a uma oferta pública de compra de ações usando uma parte de seus 133 bilhões de dólares em caixa

	Carl Icahn: "quanto mais ações forem recompradas agora, mais cada acionista remanescente vai se beneficiar"
 (Getty Images)
Carl Icahn: "quanto mais ações forem recompradas agora, mais cada acionista remanescente vai se beneficiar" (Getty Images)
Por Supantha MukherjeePublicado em 09/10/2014 12:08 | Última atualização em 09/10/2014 12:08Tempo de Leitura: 1 min de leitura

São Paulo - O bilionário investidor ativista Carl Icahn pressionou o Conselho da Apple a dar início a uma oferta pública de compra de ações usando uma parte de seus 133 bilhões de dólares em caixa.

"Acreditamos que a Apple está dramaticamente subvalorizada no mercado de hoje, e quanto mais ações forem recompradas agora, mais cada acionista remanescente vai se beneficiar ...", disse Icahn em uma carta ao Conselho da Apple.

O investidor, que detém cerca de 53 milhões de ações da Apple, no passado já pressionou a Apple a retornar mais de seu dinheiro para acionistas, a aumentar seu programa de recompra de ações, e ainda a elevar seu dividendo.

"Para desarmar antecipadamente quaisquer críticas cínicas que possam encontrar em relação à nossa solicitação ... nós nos comprometemos a não oferecer quaisquer de nossas ações se a companhia realizar qualquer forma de uma oferta pública a qualquer preço", escreveu Icahn.