Acompanhe:

Ibovespa sobe 2% com commodities e PEC desidratada

Dólar e juros futuros caem após PEC da Transição ser protocolada; mercado espera por redução de impactos fiscais no Congresso

Painel de cotações da B3 (Germano Lüders/Exame)

Painel de cotações da B3 (Germano Lüders/Exame)

G
Guilherme Guilherme

Publicado em 29 de novembro de 2022, 10h39.

Última atualização em 29 de novembro de 2022, 18h45.

O Ibovespa apresentou firme alta nesta terça-feira, 29, puxado por três fatores: alta das commodities, redução do risco fiscal e novas sinalizações para a pasta da economia no governo eleito de Luiz Inácio Lula da Silva.

As ações de Vale e Petrobras deram sustentação ao Ibovespa com fortes altas acompanhando a possibilidade de reabertura na China. No front político, investidores analisam a possibilidade de redução dos impactos fiscais com a tramitação da PEC da Transição no Congresso, o que também ajudou o índice a avançar. Outro ponto positivo foi a possibilidade do vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), assumir a pasta da Fazenda no novo governo Lula.

Vale e Petrobras sustentam Ibovespa

A Vale, empresa com o maior peso do índice, subiu quase 4% neste pregão, enquanto a Petrobras avançou mais de 5%. Os movimentos acompanharam a apreciação de materiais básicos, como minério de ferro e petróleo, no mercado internacional.

  • Petrobras (PETR3): + 4,30%
  • Petrobras (PETR4): + 4,19%
  • Vale (VALE3): + 3,86%

O minério de ferro avançou mais de 2% enquanto o petróleo WTI subiu 1,2% e o Brent registrou leve queda de 0,2%.

A valorização das commodities ocorreu em meio ao maior otimismo para a economia chinesa, com expectativas de afrouxamento das medidas anti-covid e incentivos para o setor de construção. A bolsa de Hong Kong subiu mais de 5% nesta madrugada.

Segundo a Reuters, reguladores locais irão permitir que incorporadoras listadas na China e em Hong Kong emitam novas ações para se autofinanciarem, o que fez o preço do minério de ferro saltar para a máxima em 23 semanas em Dalian.

A maior euforia com a China ocorre apenas um dia após a cautela com a onda de protestos contra a política de covid zero ter tomado as negociações. Na noite anterior, as manifestações em grandes cidades do país foram frustradas por esquemas de segurança reforçados.

PEC protocolada e nome para a Fazenda no radar

Internamente, as atenções dos investidores seguem com as negociações da PEC da Transição. A proposta, protocolada na véspera no Senado, prevê R$ 175 bilhões de gastos com o Bolsa Família fora do teto de gastos pelo prazo de quatro anos. No total, os gastos extras chegam a R$ 198 bilhões fora da principal âncora fiscal.

O texto ainda precisa passar pela CCJ do Senado antes de ir ao plenário da Casa, onde precisará do apoio de três quintos dos senadores para ser encaminhado para a aprovação da Câmara. A expectativa do mercado é de que a PEC seja desidratada durante esse processo, reduzindo os impactos fiscais da medida.

O dólar e os juros futuros, que mais refletem as preocupações fiscais do mercado, recuaram nesta terça com a notícia.

  • Dólar: - 1,46%, R$ 5,288

"A PEC apresentada já era a esperada pelo mercado. Mas não vai passar esse texto. A PEC será desnutrida e ainda há de correr contra o tempo para aprová-la antes do recesso legislativo", avaliou Matheus Spiess, analista da Empiricus. Spiess ainda ressaltou que o mercado segue à espera do anúncio dos nomes que irão integrar a cúpula econômica do próximo governo, mas que seus efeitos tendem a ser mais marginais a partir de agora.

"Ao que tudo indica, teremos Fernando Haddad como ministro da Fazenda e o mercado já se acostumou com essa ideia. Mas ainda falta muita coisa", disse.

Ao longo da tarde, no entanto, retornaram as especulações de que Geraldo Alckmin, vice-presidente eleito, poderia assumir o comando do Ministério da Fazenda, com Haddad no Planejamento. A possibilidade foi bem recebida pelo mercado, que vinha rejeitando o nome do ex-prefeito de São Paulo nas últimas semanas.

Maiores altas e baixas do Ibovespa

Entre as ações que mais subiram na Bolsa de Valores de São Paulo nesta terça-feira está a siderúrgicas CSN, que acompanhou a valorização do minério. As três maiores altas do dia foram:

Na ponta negativa, as maiores quedas foram lideradas pela Embraer, que realizou nesta terça encontro com analistas e investidores.

Último fechamento do Ibovespa

O Ibovespa fechou na última segunda-feira em queda de 0,18% aos 108.782 pontos. Com o resultado, o índice acumula alta de 1,78% na semana.