Ibovespa fecha em queda com Vale (VALE3) em dia de feriado nos EUA

Baixa dos papéis da mineradora pressionam Ibovespa em dia de menor liquidez com bolsas americanas fechadas
Painel com cotações na bolsa brasileira, a B3 (Germano Lüders/Exame)
Painel com cotações na bolsa brasileira, a B3 (Germano Lüders/Exame)
Por Beatriz QuesadaCarlo Cauti

Publicado em 04/07/2022 às 17:23.

Última atualização em 04/07/2022 às 18:49.

Ibovespa hoje: o principal índice da bolsa brasileira caiu nesta segunda-feira, 4, em dia de menor liquidez global devido ao feriado no mercado americano. Internamente, o Ibovespa passou o dia entre perdas e ganhos, dividido entre a queda das ações da Vale e o avanço dos papéis da Petrobras

A petrolífera, que tem a segunda maior participação na carteira teórica do Ibovespa, avançou mais de 2% na bolsa e ajudou a frear as baixas do índice.

As ações acompanharam a valorização do petróleo, que avançou no mercado internacional. O barril do petróleo Brent, usado como referência pela companhia, encerrou o dia negociado acima da marca de US$ 113.

A Vale, por outro lado, caiu com notícias sobre novos lockdowns decretados pelo governo chinês.

Nesta segunda-feira, o governo da China voltou a decretar lockdown em duas regiões da província chinesa de Anhui, que estão enfrentando um novo surto de coronavírus (covid-19).

No total, mais de 1,7 milhão de habitantes estão em lockdown. Essas medidas aumentaram as incertezas sobre a "linha-dura" de Pequim no combate ao coronavírus, que estaria provocando uma desaceleração econômica na segunda maior economia do mundo.

Por causa dessas notícias, o minério de ferro caiu 5,6%, para US$ 109,90 por tonelada na bolsa de Dalian, na China.

Não perca as últimas tendências do mercado: assine a EXAME por menos de R$ 0,37 e receba notícias em primeira mão

Maiores destaques da bolsa de valores hoje

As maiores altas do Ibovespa nesta segunda-feira foram as ações da Hapvida (HAPV3), que subiram mais de 7%, puxando as altas do setor de saúde. A alta veio após a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovar, na última sexta-feira, um reajuste de preços de 1,7 ponto percentual (p.p.) para planos corporativos entre março e maio.

Vale lembrar que, na semana passada, os papéis da Hapvida sofreram com o corte de preço-alvo do Credit Suisse, e investidores agora voltaram a olhar o papel com interesse apesar dos desafios da combinação de negócios com a Intermédica

Na sequência, os papéis de tecnologia Locaweb e BRF também avançaram.

  • Hapvida (HAPV3):  + 7,47%
  • Locaweb (LWSA3): + 4,20%
  • BRF (BRFS3): + 3,15%

Na ponta negativa, as ações de IRB, Yduqs, Magazine Luiza e Via lideraram as baixas. São papéis que costumam ser penalizados em momentos de abertura da curva de juros, que precificam uma taxa de juro mais alta. E é justamente o que tem acontecido no mercado brasileiro — já há alguns pregões. 

O motivo é o risco fiscal, que ficou mais alto na semana passada depois de o Senado aprovar R$ 41 bilhões em gastos fora do teto na PEC que cria benefícios em ano eleitoral. A proposta agora segue para a Câmara, e deve ser votada ainda nesta semana.

  • IRB (IRBR3): - 4,63%
  • Yduqs (YDUQS):  - 4,31%
  • Magazine Luiza (MGLU3): - 3,18%
  • Via (VIIA3): - 3,18%

Europa fecha em alta

Nesta segunda, o volume de negociações nos mercados mundiais foi menor por causa do feriado do Dia da Independência nos Estados Unidos, que fechou as Bolsas de Valores de Nova York.

Na Europa, os principais índices das bolsas de valores locais encerraram o dia em alta, com o índice pan europeu Stoxx 600 subindo 0,54%.

Veja também