Hong Kong adia audiência sobre petição de liquidação contra Evergrande

Essa é a primeira petição de liquidação contra a Evergrande, que acumula mais de US$ 300 bilhões em passivos
A Evergrande disse que está "ativamente levando adiante trabalhos de reestruturação de sua dívida externa" (VCG/Getty Images)
A Evergrande disse que está "ativamente levando adiante trabalhos de reestruturação de sua dívida externa" (VCG/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 05/09/2022 às 14:00.

Última atualização em 05/09/2022 às 14:22.

A Alta Corte de Hong Kong aprovou nesta segunda-feira, 5, um pedido da China Evergrande, o gigante do setor imobiliário chinês que enfrenta graves problemas financeiros, para adiar a audiência sobre uma petição de liquidação contra a empresa para 7 de novembro.

No fim de junho, um acionista de uma unidade da Evergrande, a Fangchebao (FCB), entrou com a petição em Hong Kong, com o argumento de que a empresa não honrou um acordo de recompra de ações adquiridas na FCB.

Trata-se da primeira petição de liquidação contra a Evergrande, que acumula mais de US$ 300 bilhões em passivos.

Em comunicado, a Evergrande disse que está "ativamente levando adiante trabalhos de reestruturação de sua dívida externa" com assessores financeiros e legais e que pretende anunciar um plano concreto de resolução "que respeite os direitos de todos os acionistas assim que possível".

LEIA TAMBÉM:

Estímulo chinês, Lula no JN, follow-on do IRB, debêntures da Braskem e o que mais move o mercado

Crise de energia na Europa, feriado nos EUA e o que mais move o mercado