Invest

GPA (PCAR3) dispara 12% com venda do Éxito, mas analistas permanecem neutros

Logo após a abertura do mercado, os papéis da varejista chegaram a subir 17% com a repercussão da venda do ativo

Grupo Pão de Açúcar: venda do Éxito deu gás ao ânimo dos investidores (GPA/Divulgação)

Grupo Pão de Açúcar: venda do Éxito deu gás ao ânimo dos investidores (GPA/Divulgação)

Janize Colaço
Janize Colaço

Repórter de Invest

Publicado em 16 de outubro de 2023 às 12h57.

Última atualização em 16 de outubro de 2023 às 13h03.

As ações do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) lideram as altas do Ibovespa desta segunda-feira, 16. Pouco após a abertura do mercado, os papéis da varejista chegaram a subir 17%, cotados a R$ 4,05. O ritmo de alta desacelerou ao longo do pregão e por volta das 13h, as ações operavam com alta de 12,14% a R$ 3,88.

O motivo para a alta das ações do Pão de Açúcar se deve a um anúncio feito durante a madrugada. O grupo varejista informou a realização de um pré-acordo com o Grupo Calleja para a venda de sua participação remanescente de 13,31% no Éxito. A compra se daria por uma oferta pública de aquisição da totalidade das ações do Éxito na Colômbia e Estados Unidos. 

PCAR3: pouco espaço para expansão, diz BTG

Os analistas do BTG Pactual (mesmo grupo controlador da EXAME) apontam que o movimento de hoje trará uma reação positiva do mercado. No entanto, eles alertam que desde agosto as ações do GPA já caíram 46%. Além disso, a companhia encerrou o segundo trimestre com uma alavancagem financeira de 7x a dívida líquida/Ebitda, que deve cair após a entrada de R$ 790 milhões com a venda do Éxito.

Outros movimentos do grupo varejista a fim de reduzir a sua alavancagem foram: uma operação de sale and leaseback de 11 lojas que captou R$ 330 milhões; venda de terrenos na Barra da Tijuca (RJ) no valor de R$ 247 milhões; e a venda de outros ativos não essenciais avaliados em R$ 52 milhões.

“Apesar de sua desalavancagem gradual, vemos menos espaço para expandir a área de vendas e as margens no Brasil (abaixo dos níveis históricos), tornando-se uma decisão mais arriscada do que outros varejistas de alimentos que cobrimos”, apontam. Com isso, o BTG mantém a recomendação de compra neutra para as ações do PCAR3, com preço-alvo a R$ 7.

Acompanhe tudo sobre:GPA (Grupo Pão de Açúcar)Pão de AçúcarAçõesIbovespaVarejo

Mais de Invest

ABC Brasil (ABCB4) paga JCP nesta sexta-feira; veja se você tem direito

Balanços de bancos americanos, PPI dos EUA e pesquisa de serviços do Brasil: o que move o mercado

BTG Pactual e Teva Índices lançam novo ETF de Tesouro IPCA+

"Corte de juros nos EUA é insuficiente para volta de estrangeiros", diz gestor da Kinea

Mais na Exame