Google (GOOGL34) o rejeita 39 vezes, mas analista insiste e no final consegue ser contratado

Tyler Cohen, analista sênior, foi contratado na 40a tentativa de entrar na gigante de Mountain View
Escritório do Google (GOOGL34) em Mountain View, na Califórnia (Mike Blake/Reuters)
Escritório do Google (GOOGL34) em Mountain View, na Califórnia (Mike Blake/Reuters)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 26/07/2022 às 19:34.

Ser rejeitado no trabalho uma vez pode ser um baque para a autoestima de muita gente. E são muito poucas as pessoas que tentam mais uma vez entrar em uma empresa onde já receberam um "não".

Entretanto, muitas vezes insistir pode ser a melhor estratégia para alcançar o trabalho dos sonhos.

Esse foi o caso de Tyler Cohen, analista que foi rejeitado 39 vezes em três anos pelo Google (GOOGL34), e que acabou sendo contratado na 40a tentativa.

Cohen trabalha como responsável pela estratégia e gestão de operações da DoorDash, uma plataforma de entrega de alimentos dos EUA.

Entretanto, o sonho dele sempre foi trabalhar no Google.

Só que o buscador mais famoso do mundo, aparentemente, simplesmente não queria saber de Tyler.

Mesmo se o analista apresentava um currículo de peso: formado na Northeastern University, com experiências profissionais na gigante de consultoria EY e muitas outras no setor de marketing, além de um conhecimento de base de chinês.

Na tentativa número 40, entretanto, Tyler conseguiu conquistar a tão desejada vaga no Google.

Ele decidiu comemorar o resultado com um post no Linkedin (rede social que, por sinal, é controlada pela rival do Google, a Microsoft).

"Existe uma linha tênue entre perseverança e doença, ainda estou tentando descobrir qual me pertence", escreveu Tyler, postando o print da tela com todos os "não, obrigado" recebidos pelo Google a partir do dia 25 de agosto de 2019.

Até o último e-mail, com data 19 de julho de 2022 cujo título foi "Bem-vindo ao Google!".

No LinkedIn, a história do sucesso de Tyler ganhou mais de 38 mil compartilhamentos e 775 comentários.

Entre eles o da própria conta oficial do Google, que escreveu "que viagem, Tyler! Já estava na hora”.

Perseverança permitiu conquistar uma vaga mesmo com mercado esfriando

Além da perseverança, a conquista de Tyler é ainda mais relevante já que chega em um momento em que todos os gigantes da tecnologia, incluindo Google e Apple (AAPL34), estão desacelerando o ritmo de contratações programadas para os próximos meses.

Os resultados trimestrais que estão sendo publicados nessas semanas não são exatamente brilhantes.

E esses números fracos, juntos com a onda de incertezas geopolíticas, a crise das cadeias de abastecimento internacionais e a inflação está se tornando um freio para as contratações.

Ao contrário, algumas empresas estão realizando uma série de demissões.

O Google, em particular, suspendeu as novas contratações por duas semanas, estabelecendo uma desaceleração para o resto do ano.

Para se ter uma ideia do tamanho do RH do Google, é suficiente pensar que a empresa tem cerca de 170 mil funcionários e que somente no segundo trimestre contratou mais de 10 mil pessoas.